Borboletas de fragmentos de mata atlântica da região central do rio grande do sul, brasil (lepidoptera: papilionoidea) Reportar como inadecuado




Borboletas de fragmentos de mata atlântica da região central do rio grande do sul, brasil (lepidoptera: papilionoidea) - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

A. B. B. Morais ;SHILAP Revista de Lepidopterología 2015, 43 (170)

Autor: G. Piovesan

Fuente: http://www.redalyc.org/


Introducción



SHILAP Revista de Lepidopterología ISSN: 0300-5267 avives@eresmas.net Sociedad Hispano-Luso-Americana de Lepidopterología España Piovesan, G.; Morais, A.
B.
B. Borboletas de fragmentos de Mata Atlântica da região central do Rio Grande do Sul, Brasil (Lepidoptera: Papilionoidea) SHILAP Revista de Lepidopterología, vol.
43, núm.
170, junio, 2015, pp.
199-216 Sociedad Hispano-Luso-Americana de Lepidopterología Madrid, España Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=45541421004 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto 199-216 Borboletas de fragmento 3-6-15 10:36 SHILAP Revta.
lepid., 43 (170), junio 2015: 199-216 Página 199 eISSN: 2340-4078 ISSN: 0300-5267 Borboletas de fragmentos de Mata Atlântica da região central do Rio Grande do Sul, Brasil (Lepidoptera: Papilionoidea) G.
Piovesan & A.
B.
B.
Morais Resumo O uso de borboletas como ferramentas em inventários locais é fundamental para o conhecimento da diversidade de espécies e poderá ajudar a determinar áreas prioritárias para a preservação da diversidade biológica e do patrimônio genético do Bioma Mata Atlântica.
Com o objetivo de catalogar as borboletas da região central do Rio Grande do Sul, Brasil e contribuir com o levantamento sistematizado das borboletas do Estado, foram amostrados mensalmente quatro fragmentos de Mata Atlântica, dois em Floresta Estacional Decidual e dois em Floresta Ombrófila Mista.
Após 504 horas-rede-amostragem foram registrados 5847 indivíduos, distribuídos em 261 espécies de borboletas de Papilionidae, Hesperiidae, Pieridae, Lycaenidae, Riodinidae e Nymphalidae.
A família com maior representatividade, em relação à riqueza, foi Nymphalidae (33,7%), seguida de Hesperiidae (31,8%), Lycaenidae...





Documentos relacionados