Determinação e distribuição de ácido ascórbico em três frutos tropicais Reportar como inadecuado




Determinação e distribuição de ácido ascórbico em três frutos tropicais - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Maria Celeste Diniz Teixeira ; Eduardo Neves Almeida ; Joaquim Nóbrega Araújo ;Eclética Química 2002, 27 (1es)

Autor: Ruth Sales de Andrade Gama

Fuente: http://www.redalyc.org/


Introducción



Eclética Química ISSN: 0100-4670 atadorno@iq.unesp.br Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho Brasil de Andrade Gama, Ruth Sales; Diniz Teixeira, Maria Celeste; Neves Almeida, Eduardo; Nóbrega Araújo, Joaquim Determinação e distribuição de ácido ascórbico em três frutos tropicais Eclética Química, vol.
27, núm.
1es, 2002, p.
0 Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho Araraquara, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=42927132 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Determinação e distribuição de ácido ascórbico em três frutos tropicais Determination and distribution of ascorbic acid in three tropical fruits Ruth Sales Gama de AndradeI,II; Maria Celeste Teixeira DinizII; Eduardo Almeida NevesII; Joaquim Araújo NóbregaII I Escola Técnica Federal de Sergipe - 49035-600 - Aracaju - SE - Brasil Departamento de Química - Universidade Federal de São Carlos - UFSCar - 13565905 - São Carlos - SP - Brasil II RESUMO O método clássico iodimétrico foi utilizado para determinação de ácido ascórbico (AA) nos frutos araçá (Eugenia sp.), acerola (Malphigia sp.) e laranja (Citrus sinenses).
Os frutos coletados foram classificados como verdes, verde- amarelados ou amarelos conforme a cor superficial.
Os frutos foram levados ao laboratório e resfriados para minimizar a oxidação de AA.
Os teores determinados de AA para o araçá evidenciaram que há uma gradiente de concentração entre as partes superior e inferior dos frutos, sendo a concentração em C2 (concentração de ácido ascórbico na parte inferior do fruto) sempre maior que a concentração em C1 (concentração de ácido ascórbico na parte superior do fruto ligada ao pedúnculo).
C...





Documentos relacionados