Promoção de saúde e a funcionalidade humana Reportar como inadecuado




Promoção de saúde e a funcionalidade humana - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Revista Brasileira em Promoção da Saúde 2013, 26 (1)

Autor: Ana Cristhina de Oliveira Brasil

Fuente: http://www.redalyc.org/


Introducción



Revista Brasileira em Promoção da Saúde ISSN: 1806-1222 rbps@unifor.br Universidade de Fortaleza Brasil de Oliveira Brasil, Ana Cristhina Promoção de saúde e a funcionalidade humana Revista Brasileira em Promoção da Saúde, vol.
26, núm.
1, enero-marzo, 2013, pp.
1-3 Universidade de Fortaleza Fortaleza-Ceará, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=40827988001 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto PROMOÇÃO DE SAÚDE E A FUNCIONALIDADE HUMANA Para a elaboração de políticas públicas de saúde no Brasil, dois aspectos devem ser levados em consideração, a saber, a transição demográfica e a transição epidemiológica.
Cada vez mais, observa-se um aumento no número de pessoas idosas convivendo com inúmeras incapacidades e, ainda, um perfil epidemiológico. Editorial Ana Cristhina de Oliveira Brasil(1) A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) 1998-2003 indica uma distribuição de doenças crônicas que, consequentemente, tem gerado um número expressivo de incapacidades.
Essas pessoas com incapacidades necessitam dos serviços de saúde, e os utilizam quando conseguem ter acesso a eles.
Contudo, os modelos vigentes de atenção à saúde do idoso ou à saúde das pessoas com deficiência são de alto custo e, em alguns aspectos, não se apresentam eficientes, demandando estratégias de prevenção e equipamentos de saúde destinados à manutenção ou recuperação da saúde de uma população mais envelhecida.
Desse modo, a agenda de política pública do Brasil deveria priorizar a manutenção da funcionalidade dos idosos, com monitoramento das condições de saúde, ações preventivas específicas de saúde e educação, e cuidados buscando uma atenção mult...





Documentos relacionados