Registros Reportar como inadecuado




Registros - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Revista Estudos Feministas 1992, 0 (0)

Autor: Revista Estudos Feministas

Fuente: http://www.redalyc.org/


Introducción



Revista Estudos Feministas ISSN: 0104-026X ref@cfh.ufsc.br Universidade Federal de Santa Catarina Brasil Estudos Feministas, Revista Registros Revista Estudos Feministas, vol.
0, núm.
0, -, 1992, pp.
230-231 Universidade Federal de Santa Catarina Santa Catarina, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=38126508009 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto 1Registros Direitos reprodutivos AZEREDO, Sandra, STOLCKE, Verena (Coord.).
Direitos reprodutivos.
São Paulo: Fundação Carlos Chagas, 1991.
Concurso de pesquisa sobre direitos reprodutivos PRODIR, 186 p. Reunindo, sob a coordenação de Sandra Azeredo e Verena Stolcke, as palestras prof eridas no primeiro seminário do PRODIR - Programa de Treinamento e Pesquisa em Direitos Reprodutivos na América Latina e Caribe - realizado em São Paulo, em dezembro de 1990, a Fundação Carlos Chagas lançou no ano passado uma bela coletânea de textos sobre Direitos reprodutivos. Na introdução, Azeredo e Stolcke destacam a importância do PRODIR, enquanto forma alternativa de enfrentar o desafio que as questões populacionais colocam neste fim de século, salientando que -por direitos reprodutivos se entendem os direitos das mulheres de regular sua própria sexualidade e capacidade produtiva, bem como de exigir que os homens assumam responsabilidade pelas consequências do exercício de sua própria sexualidade-.
Colocando em termos de satisfação de desejos - e não de necessidades - a vivência da sexualidade, o que implica que homens e mulheres compartilhem responsabilidades, as autoras identificam na distribuição desigual de recursos e do poder a razão de visões de mundo tão diferentes em relação ao comportamento reprodutivo.
Além de explicare...





Documentos relacionados