Reseña de -geografias pátrias: brasil e portugal - 1875-1889- de mary, c. p. Report as inadecuate




Reseña de -geografias pátrias: brasil e portugal - 1875-1889- de mary, c. p. - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

Investigaciones Geográficas (Mx) 2012, (77)

Author: Paulo Roberto de Albuquerque Bomfim

Source: http://www.redalyc.org/


Teaser



Investigaciones Geográficas (Mx) ISSN: 0188-4611 edito@igg.unam.mx Instituto de Geografía México de Albuquerque Bomfim, Paulo Roberto Reseña de -Geografias Pátrias: Brasil e Portugal - 1875-1889- de Mary, C.
P. Investigaciones Geográficas (Mx), núm.
77, 2012, pp.
128-132 Instituto de Geografía Distrito Federal, México Disponible en: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=56923353011 Cómo citar el artículo Número completo Más información del artículo Página de la revista en redalyc.org Sistema de Información Científica Red de Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal Proyecto académico sin fines de lucro, desarrollado bajo la iniciativa de acceso abierto Mary, C.
P.
(2010), Geografias Pátrias: Brasil e Portugal – 1875-1889, Editora da Universidade Federal Fluminense, Niterói, 192 p., ISBN 978-85-228-0533-4 Originalmente uma tese de doutorado1 e inserido em uma recente empreitada teórica na historiografia da geografia brasileira, de investigação da produção do saber geográfico durante o Império (1822-1889), o livro de Cristina Pessanha Mary2 tem como escopo geral a compreensão das concepções de geografia vigentes em tal período, analisando, particularmente, a chamada Seção Brasileira da Sociedade de Geografia de Lisboa (SGL).
Nesse sentido, uma das preocupações centrais da obra reside em responder a determinadas questões referentes ao papel das sociedades geográficas na América Latina, marcadas pelo sentido colonialista das congêneres europeias, mas muito imbricadas à elaboração das identidades nacionais das ex-colônias. Há em Geografias Pátrias três perspectivas de investigação.
Uma primeira, europeia, destacando a fundação da SGL (em 1875) numa conjuntura diretamente ligada ao colonialismo, sem esquecer, por Tese defendida em 2006 no Programa de História Social da Universidade Federal do Rio de Janeiro com o título de A Seção da Sociedade de Geografia de Lisboa no Brasil e o...





Related documents