Composição da flora arbórea de um trecho de floresta estacional no jardim botânico da universidade federal de viçosa (face sudoeste), viçosa, minas gerais Reportar como inadecuado




Composição da flora arbórea de um trecho de floresta estacional no jardim botânico da universidade federal de viçosa (face sudoeste), viçosa, minas gerais - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Alessandro de Paula ; Anderson Cassio Sevilha ; Alexandre Francisco da Silva ;Revista Árvore 2002, 26 (3)

Autor: Waldomiro de Paula Lopes

Fuente: http://www.redalyc.org/


Introducción



Revista Árvore ISSN: 0100-6762 r.arvore@ufv.br Universidade Federal de Viçosa Brasil Lopes, Waldomiro de Paula; Paula, Alessandro de; Sevilha, Anderson Cassio; Silva, Alexandre Francisco da Composição da flora arbórea de um trecho de floresta estacional no Jardim Botânico da Universidade Federal de Viçosa (face sudoeste), Viçosa, Minas Gerais Revista Árvore, vol.
26, núm.
3, maio-junho, 2002, pp.
339-347 Universidade Federal de Viçosa Viçosa, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=48826309 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto 339 Composição da Flora Arbórea de um Trecho de Floresta. COMPOSIÇÃO DA FLORA ARBÓREA DE UM TRECHO DE FLORESTA ESTACIONAL NO JARDIM BOTÂNICO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA (FACE SUDOESTE), VIÇOSA, MINAS GERAIS1 Waldomiro de Paula Lopes2, Alessandro de Paula2, Anderson Cassio Sevilha3 e Alexandre Francisco da Silva4 RESUMO - Estudou-se um fragmento de Floresta Estacional Semidecidual Submontana, localizado no município de Viçosa (20o35’ a 28o50’S e 42o45’ a 43o00’W), no Estado de Minas Gerais.
Os dados apresentados resultam de uma amostragem fitossociológica realizada em uma área de 1 hectare quadrado.
Foram relacionados todos os indivíduos arbóreos que apresentavam circunferência de tronco à altura do peito maior ou igual a 15 cm, o que resultou em 121 espécies, compreendendo 89 gêneros, distribuídos em 39 famílias.
Considerando os gêneros, as famílias mais bem representadas foram Leguminosae (16), Rubiaceae (6) e Euphorbiaceae e Myrtaceae, com cinco cada uma.
As famílias mais ricas em espécies foram Leguminosae (20), Lauraceae (10), Rubiaceae (9) e Flacourtiaceae (8).
Dentre os gêneros encontrados, destacaram-se Ocotea e...





Documentos relacionados