O futuro das práticas de interdisciplinaridade na escola Reportar como inadecuado




O futuro das práticas de interdisciplinaridade na escola - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Revista Diálogo Educacional 2012, 12 35

Autor: Joe Garcia

Fuente: http://www.redalyc.org/


Introducción



Revista Diálogo Educacional ISSN: 1518-3483 dialogo.educacional@pucpr.br Pontifícia Universidade Católica do Paraná Brasil Garcia, Joe O futuro das práticas de interdisciplinaridade na escola Revista Diálogo Educacional, vol.
12, núm.
35, 2012, pp.
211-232 Pontifícia Universidade Católica do Paraná Paraná, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=189123706011 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto ISSN 1518-3483 Licenciado sob uma Licença Creative Commons [T] O futuro das práticas de interdisciplinaridade na escola [I] The future of the interdisciplinary practices in school [A] Joe Garcia Doutor em Educação da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, (PUCSP), professor adjunto do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Tuiuti do Paraná, Curitiba, Paraná, Brasil e-mail: joe@sul.com.br [R] Resumo Este artigo apresenta um estudo analítico sobre possíveis direções futuras das práticas de interdisciplinaridade na escola, no contexto da Educação Básica.
Para essa finalidade, exploramos um conjunto de proposições conceituais encontradas nos textos de alguns dos principais teóricos da interdisciplinaridade na atualidade, tais como Gusdorf (1977), Lenoir (1997), Fazenda (1998, 1994) e Klein (2010), bem como analisamos as práticas de interdisciplinaridade descritas por Katz e Chard (1989), Klein (1990, 1998), Beane (1997), Fazenda (1991) e Lenoir (2006).
Para o desenvolvimento metodológico do estudo proposto, utilizamos uma forma de análise conceitual baseada em uma abordagem proposta de Coombs e Daniels (1991).
Essa forma de análise derivativa permite distinguir, com base Rev.
Diálogo Educ., Curitiba, v.
12, n. 35, p. 209-230, jan.-abr. 2012 ...





Documentos relacionados