Lixiviação de potássio da palha de espécies de cobertura de solo de acordo com a quantidade de chuva aplicada Reportar como inadecuado




Lixiviação de potássio da palha de espécies de cobertura de solo de acordo com a quantidade de chuva aplicada - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

J. C. Calonego ; J. S. S. Foloni ;Revista Brasileira de Ciência do Solo 2003, 27 2

Autor: C. A. Rosolem

Fuente: http://www.redalyc.org/


Introducción



Revista Brasileira de Ciência do Solo ISSN: 0100-0683 revista@sbcs.org.br Sociedade Brasileira de Ciência do Solo Brasil Rosolem, C.
A.; Calonego, J.
C.; Foloni, J.
S.
S. Lixiviação de potássio da palha de espécies de cobertura de solo de acordo com a quantidade de chuva aplicada Revista Brasileira de Ciência do Solo, vol.
27, núm.
2, abril, 2003, pp.
355-362 Sociedade Brasileira de Ciência do Solo Viçosa, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=180218485015 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto LIXIVIAÇÃO DE POTÁSSIO DA PALHA DE ESPÉCIES DE COBERTURA DE SOLO. 355 LIXIVIAÇÃO DE POTÁSSIO DA PALHA DE ESPÉCIES DE COBERTURA DE SOLO DE ACORDO COM A QUANTIDADE DE CHUVA APLICADA(1) C.
A.
ROSOLEM(2), J.
C.
CALONEGO(3) & J.
S.
S.
FOLONI(4) RESUMO Os restos vegetais deixados na superfície do solo em sistemas de semeadura direta, além de proteger o solo da erosão, constituem considerável reserva de nutrientes que podem ser disponibilizados para a cultura principal, subseqüente. Avaliou-se a lixiviação de K da palha de seis espécies vegetais com potencial de uso como plantas para cobertura do solo de acordo com a quantidade de chuva recebida após o manejo.
Milheto (Pennisetum americanum, var.
BN-2), sorgo de guiné (Sorghum vulgare), aveia preta (Avena strigosa), triticale (Triticum secale), crotalária juncea (Crotalaria juncea) e braquiária (Brachiaria decumbens) foram cultivados em vasos com terra, em casa de vegetação, em Botucatu (SP).
Aos 45 dias da emergência, as plantas foram cortadas na altura do colo, secas em estufa e submetidas a chuvas simuladas de 4,4, 8,7, 17,4, 34,9 e 69,8 mm, considerando uma quantidade de palha equivalente a 8,0 t ha-1.
A máxima retençã...





Documentos relacionados