Distribuição espacial da precipitação e da erosividade da chuva mensal e anual no estado do espírito santo Reportar como inadecuado




Distribuição espacial da precipitação e da erosividade da chuva mensal e anual no estado do espírito santo - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Marcelo Ribeiro Viola ; Nilton Curi ; Antônio Marciano da Silva ;Revista Brasileira de Ciência do Solo 2012, 36 6

Autor: Carlos Rogério de Mello

Fuente: http://www.redalyc.org/


Introducción



Revista Brasileira de Ciência do Solo ISSN: 0100-0683 revista@sbcs.org.br Sociedade Brasileira de Ciência do Solo Brasil de Mello, Carlos Rogério; Ribeiro Viola, Marcelo; Curi, Nilton; da Silva, Antônio Marciano DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL DA PRECIPITAÇÃO E DA EROSIVIDADE DA CHUVA MENSAL E ANUAL NO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO Revista Brasileira de Ciência do Solo, vol.
36, núm.
6, 2012, pp.
1878-1891 Sociedade Brasileira de Ciência do Solo Viçosa, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=180225136026 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto 1878 Carlos Rogério de Mello et al. DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL DA PRECIPITAÇÃO E DA EROSIVIDADE DA CHUVA MENSAL E ANUAL NO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO(1) Carlos Rogério de Mello(2), Marcelo Ribeiro Viola(3), Nilton Curi(4) & Antônio Marciano da Silva(2) RESUMO O mapeamento da erosividade da chuva e da precipitação pluvial consiste de um instrumento prático e indispensável para o planejamento do uso do solo em escalas regionalizadas, como países, Estados ou grandes bacias hidrográficas.
Nesse contexto, objetivou-se neste estudo analisar a continuidade espacial do potencial erosivo da chuva e da precipitação pluviométrica, nas escalas de tempo mensal e anual, e posterior mapeamento destas, para o Estado do Espírito Santo, visando fornecer informações básicas ao planejamento de uso e manejo sustentável do solo.
Para isso, 129 estações pluviométricas foram empregadas no estudo; a erosividade da chuva foi calculada tendo-se como base equações de Fournier ajustadas para os Estados vizinhos, porém com características climáticas semelhantes.
Observou-se forte estrutura de dependência espacial das variáveis regionalizadas, especialmente da ero...





Documentos relacionados