Análise de trilha em pós-colheita de tomate tipo salada Reportar como inadecuado




Análise de trilha em pós-colheita de tomate tipo salada - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Fabricio Moreira Sobreira ; Gustavo Sessa Fialho ; Carlos Felipe Barrera Sánchez ; Frederico de Pina Matta ;Revista Facultad Nacional de AgronomíaMedellín 2009, 62 1

Autor: Fábio Moreira Sobreira

Fuente: http://www.redalyc.org/


Introducción



Revista Facultad Nacional de Agronomía Medellín ISSN: 0304-2847 rfnagron_med@unal.edu.co Universidad Nacional de Colombia Colombia Sobreira, Fábio Moreira; Moreira Sobreira, Fabricio; Fialho, Gustavo Sessa; Barrera Sánchez, Carlos Felipe; Matta, Frederico de Pina ANÁLISE DE TRILHA EM PÓS-COLHEITA DE TOMATE TIPO SALADA Revista Facultad Nacional de Agronomía - Medellín, vol.
62, núm.
1, 2009, pp.
4983-4988 Universidad Nacional de Colombia Medellín, Colombia Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=179915377022 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto ANÁLISE DE TRILHA EM PÓS-COLHEITA DE TOMATE TIPO SALADA PATH ANALYSIS OF POST HARVEST IN SALAD TOMATOES TYPE Fábio Moreira Sobreira1; Fabricio Moreira Sobreira2; Gustavo Sessa Fialho3; Carlos Felipe Barrera Sánchez4 e Frederico de Pina Matta5 Resumo.
Este trabalho teve como objetivos demonstrar a viabilidade de utilizar análise de trilha na resistência pós-colheita em tomate tipo Salada (Lycopersicon esculentum), analisar as principais variáveis envolvidas e orientar a seleção de materiais para programas de melhoramento.
Foi utilizado um delineamento em blocos casualizados, com três repetições e dez frutos por parcela.
Para análise dos dados adotou-se um diagrama causal ilustrativo considerando a resistência pós-colheita como variável básica e as variáveis explicativas: diâmetro médio dos frutos, diâmetro da cicatriz do pedúnculo, espessura do mesocarpo, teor de sólidos solúveis e pH.
Realizaram-se as análises de variâncias, correlações genotípicas, diagnóstico de multicolinearidade e o desdobramento das correlações genotípicas por meio de análise de trilha.
A análise de trilha direcionada a resistência pós-colheita ...





Documentos relacionados