O conhecimento de professores de 1ª a 4ª série quanto aos distúrbios da leitura e escrita Reportar como inadecuado




O conhecimento de professores de 1ª a 4ª série quanto aos distúrbios da leitura e escrita - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Patrícia de Abreu Pinheiro Crenitte ;Revista CEFAC 2008, 10 2

Autor: Graciela Barbosa Fernandes

Fuente: http://www.redalyc.org/


Introducción



Revista CEFAC ISSN: 1516-1846 revistacefac@cefac.br Instituto Cefac Brasil Barbosa Fernandes, Graciela; Abreu Pinheiro Crenitte, Patrícia de O conhecimento de professores de 1ª a 4ª série quanto aos distúrbios da leitura e escrita Revista CEFAC, vol.
10, núm.
2, abril-junio, 2008, pp.
182-190 Instituto Cefac São Paulo, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=169313374007 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto 182 O CONHECIMENTO DE PROFESSORES DE 1ª A 4ª SÉRIE QUANTO AOS DISTÚRBIOS DA LEITURA E ESCRITA The knowledge of elementary education of first to fourth grade teachers as for reading and writing disabilities Graciela Barbosa Fernandes (1), Patrícia de Abreu Pinheiro Crenitte (2) RESUMO Objetivo: investigar o conhecimento dos professores de 1ª a 4ª série quanto ao distúrbio da leitura e escrita, pesquisando quais dificuldades referentes a esse distúrbio, foram apresentadas por estes professores.
Métodos: esses dados foram obtidos, por meio de um questionário informativo de 10 questões, aplicados a 50 professores de 1ª a 4ª série, da cidade de Bauru.
Os questionários foram analisados e tabulados, e receberam tratamento estatístico pertinente.
Resultados: os resultados obtidos revelaram que os professores possuem um conhecimento superficial a respeito do distúrbio da leitura e escrita, sendo que muitos adquiriram tal conhecimento fora do ambiente de graduação. Verificou-se também que os professores apesar de encaminharem seus alunos ao fonoaudiólogo, possuem visão limitada quanto à atuação deste profissional.
O distúrbio da leitura e escrita foi considerado como um problema próprio da criança, sendo pouco reconhecido como uma falha que também pode ser da esco...





Documentos relacionados