Qualidade de vida e voz pós-radioterapia: repercussões para a fonoaudiologia Reportar como inadecuado




Qualidade de vida e voz pós-radioterapia: repercussões para a fonoaudiologia - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Isabel Cristina Gonçalves Leite ;Revista CEFAC 2010, 12 4

Autor: Renata Jacob Daniel Salomão de Campos

Fuente: http://www.redalyc.org/


Introducción



Revista CEFAC ISSN: 1516-1846 revistacefac@cefac.br Instituto Cefac Brasil Jacob Daniel Salomão de Campos, Renata; Gonçalves Leite, Isabel Cristina Qualidade de vida e voz pós-radioterapia: repercussões para a fonoaudiologia Revista CEFAC, vol.
12, núm.
4, julio-agosto, 2010, pp.
671-677 Instituto Cefac São Paulo, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=169316075008 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto 671 QUALIDADE DE VIDA E VOZ PÓS-RADIOTERAPIA: REPERCUSSÕES PARA A FONOAUDIOLOGIA Quality of life and voice after radiotherapy: Speech therapy repercussions Renata Jacob Daniel Salomão de Campos (1), Isabel Cristina Gonçalves Leite (2) RESUMO Tema: o tratamento radioterápico do câncer de cabeça e pescoço tem mostrado resultados importantes no controle da doença quando neoadjuvante ou mesmo concomitante à quimioterapia.
Pesquisas apontam um aumento da sobrevida após 5 anos de tratamento do câncer de laringe, o que torna necessário e justifica os esforços realizados na reabilitação da comunicação dos pacientes, e destaca a presença do profissional de Fonoaudiologia na equipe de radioterapia.
Objetivo: descrever as seqüelas com repercussão fonoaudiológica, tais como alterações na qualidade vocal e na qualidade de vida, associadas ao tratamento proposto para tumores de cabeça e pescoço, em especial aquelas originadas após a radioterapia.
Conclusão: Várias seqüelas, agudas e crônicas, como rouquidão, odinofagia e afonia, que envolvem dificuldades na comunicação oral e-ou deglutição dos pacientes após o tratamento radioterápico em cabeça e pescoço, interfere de maneira direta na comunicação, deglutição e qualidade de vida dos pacientes.
Os profissionais ...





Documentos relacionados