A presença inglesa no império brasileiro: a firma edward johnston & co. e o comércio exportador, 1842–1852 Reportar como inadecuado




A presença inglesa no império brasileiro: a firma edward johnston & co. e o comércio exportador, 1842–1852 - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Tempo 2015, 21 37

Autor: Carlos Gabriel Guimarães

Fuente: http://www.redalyc.org/


Introducción



Tempo ISSN: 1413-7704 secretaria.tempo@historia.uff.br Universidade Federal Fluminense Brasil Guimarães, Carlos Gabriel A presença inglesa no Império Brasileiro: a firma Edward Johnston & Co.
e o comércio exportador, 1842–1852 Tempo, vol.
21, núm.
37, 2015, pp.
1-21 Universidade Federal Fluminense Niterói, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=167042154005 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto 1 DOI: 10.1590-TEM-1980-542X2015v213705 Revista Tempo | 20150000 A presença inglesa no Império Brasileiro: a firma Edward Johnston & Co.
e o comércio exportador, 1842–1852 Carlos Gabriel Guimarães[1] Resumo O estudo teve como objetivo analisar a organização e a atividade exportadora da firma inglesa Edward Johnston & Co.
no Brasil no período 1842 a 1852. Chegando ao Rio de Janeiro em 1821, Edward Johnston trabalhou na firma inglesa F.
Le Breton & Co.
Em 1827, gerente da firma, casou-se com Henrietta, filha de Charles Alexander Moke, proprietário da fazenda Nassau, produtora de café na floresta da Tijuca, no Rio de Janeiro.
Depois de retornar da viagem para Londres e para a Holanda, Edward Johnston desligou-se da firma e virou corretor.
O crescimento das exportações brasileiras, o conhecimento da Praça do Rio de Janeiro e os contatos comerciais com a Inglaterra possibilitaram a Edward Johnston organizar a firma Edward Johnston & Co.
em 1842, tendo como sócios os negociantes William Joseph Havers e João Ignácio Tavares.
Edward Johnston deixou a firma com seus sócios no Rio de Janeiro e retornou para Liverpool. A saída de João Ignácio Tavares da firma, o falecimento de Havers em 1847 e a crise comercial em Liverpool de 1847 fizeram com que Johnston reorganizasse a sociedade n...





Documentos relacionados