A morte branca do escravo negro: considerações sobre escravidão no brasil: meya ponte 1760- 1776 Reportar como inadecuado




A morte branca do escravo negro: considerações sobre escravidão no brasil: meya ponte 1760- 1776 - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Revista Brasileira do Caribe 2007, VIII 15

Autor: Maria Lemke Loiola

Fuente: http://www.redalyc.org/


Introducción



Revista Brasileira do Caribe ISSN: 1518-6784 revista_brasileira_caribe@hotmail.com Universidade Federal de Goiás Brasil Lemke Loiola, Maria A morte branca do escravo negro: considerações sobre escravidão no Brasil: Meya Ponte (17601776) Revista Brasileira do Caribe, vol.
VIII, núm.
15, julio-diciembre, 2007, pp.
245-265 Universidade Federal de Goiás Goiânia, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=159114265011 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto A morte branca do escravo negro: considerações sobre escravidão no Brasil: Meya Ponte (17601776) Maria Lemke Loiola Abstract The orbital books in churches are sources little explored in the study of slavery. However, these sources contain relevant informations about the life of slaves: origin, cause of death, place of burial, links to religious groups and interpersonal relations.
The analysis of these sources can help to understand some of the gaps that historiography of Colonial Goias regarding slavery.
The access to eclesiastical sources, orbital books and ecclesiastical visits allow my study to address some issues about the slaves in Meya Ponte (under the name of Pirenolopolis today , Goias , Brazil) between 1760 and 1776. Keywords: Slavery, Social relations, XVIII Century, Dead Resumo Os livros de registro de óbitos são fontes pouco pesquisadas para os estudos da escravidão.
Entretanto, eles trazem informações importantes sobre as vivências escravas: seu grupo de procedência (SOARES, 2002), causa mortis, lugar de enterramento, associação, ou não, às irmandades, bem como suas relações interpessoais.
A análise dessas informações pode contribuir para minimizar as lacunas na historiografia de Goiás colonial referente à escrav...





Documentos relacionados