Seleção de agentes alternativos ao ágar para propagação de plântulas de cattleya loddigesii lindley (orchidaceae) Reportar como inadecuado




Seleção de agentes alternativos ao ágar para propagação de plântulas de cattleya loddigesii lindley (orchidaceae) - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Cibele Mantovani ; Eliana G. de M. Lemos ;Revista Brasileira de Ciências Agrárias 2012, 7

Autor: Renato F. Galdiano Júnior

Fuente: http://www.redalyc.org/


Introducción



Revista Brasileira de Ciências Agrárias ISSN: 1981-1160 editorgeral@agraria.pro.br Universidade Federal Rural de Pernambuco Brasil Galdiano Júnior, Renato F.; Mantovani, Cibele; de M.
Lemos, Eliana G. Seleção de agentes alternativos ao ágar para propagação de plântulas de Cattleya loddigesii Lindley (Orchidaceae) Revista Brasileira de Ciências Agrárias, vol.
7, 2012, pp.
756-760 Universidade Federal Rural de Pernambuco Pernambuco, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=119025455008 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto AGRÁRIA Revista Brasileira de Ciências Agrárias ISSN (on line) 1981-0997 v.7, suplemento, p.756-760, 2012 Recife, PE, UFRPE.
www.agraria.ufrpe.br DOI:10.5039-agraria.v7isa1930 Protocolo 1930 - 11-11-2011 • Aprovado em 09-07-2012 Renato F.
Galdiano Júnior1,2 Cibele Mantovani1,3 Eliana G.
de M.
Lemos1,4 Seleção de agentes alternativos ao ágar para propagação de plântulas de Cattleya loddigesii Lindley (Orchidaceae) RESUMO Objetivou-se avaliar o crescimento in vitro de Cattleya loddigesii em agentes alternativos ao Agar, a partir de amido e matrizes físicas com posterior aclimatização das plântulas geradas.
Protocormos com 90 dias após a semeadura (0,5 cm de comprimento) foram subcultivados em meio de cultura ½ MS entre os tratamentos constituídos de ágar 7 g L-1 (T1 que corresponde ao controle), ágar 3,5 g L-1 associado à fécula de mandioca 30 g L-1 (T2), fécula de mandioca 60 g L-1 (T3), fibra de algodão (T4) e espuma de poliuretano picada (T5).
As plântulas foram repicadas mensalmente nesses tratamentos por mais 150 dias e, ao término do cultivo in vitro, as plântulas foram retiradas dos frascos e analisadas as características biométricas,...





Documentos relacionados