Fertilidade do solo e desenvolvimento de feijão comum em resposta adubação com pó de basalto Reportar como inadecuado




Fertilidade do solo e desenvolvimento de feijão comum em resposta adubação com pó de basalto - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Jaime A Almeida ; Catiline Schmitt ; Cassandro V. T. do Amarante ;Revista Brasileira de Ciências Agrárias 2012, 7 (4)

Autor: Alinne da Silva

Fuente: http://www.redalyc.org/


Introducción



Revista Brasileira de Ciências Agrárias ISSN: 1981-1160 editorgeral@agraria.pro.br Universidade Federal Rural de Pernambuco Brasil da Silva, Alinne; Almeida, Jaime A; Schmitt, Catiline; do Amarante, Cassandro V.
T. Fertilidade do solo e desenvolvimento de feijão comum em resposta adubação com pó de basalto Revista Brasileira de Ciências Agrárias, vol.
7, núm.
4, octubre-diciembre, 2012, pp.
548-554 Universidade Federal Rural de Pernambuco Pernambuco, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=119024993002 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto AGRÁRIA Revista Brasileira de Ciências Agrárias ISSN (on line) 1981-0997 v.7, n.4, p.548-554, out.-dez., 2012 Recife, PE, UFRPE.
www.agraria.ufrpe.br DOI:10.5039-agraria.v7i4a1491 Protocolo 1491 - 22-04-2011 • Aprovado em 06-03-2012 Alinne da Silva1,4 Jaime A.
Almeida2 Catiline Schmitt3,5 Cassandro V.
T.
do Amarante2,6 Fertilidade do solo e desenvolvimento de feijão comum em resposta adubação com pó de basalto RESUMO O objetivo deste trabalho foi avaliar o desempenho da cultura do feijão e as alterações nas características químicas do solo, pela aplicação de pó de basalto.
O experimento foi conduzido em um Nitossolo Bruno no município de Urupema, SC, em delineamento inteiramente casualizado, constituído dos seguintes tratamentos: controle, adubação convencional, pó de basalto nas doses 2,5 - 5 - 10 e 20 t ha-1, esterco bovino e as mesmas doses de pó de basalto associadas a esterco bovino.
Não foram verificadas diferenças entre os tratamentos para o pH, Al trocável, teores de matéria orgânica, P, Ca, Mg nem para Si do solo.
O valor de K do solo foi maior no tratamento com adubo solúvel em relação ao tratamento controle.
N...





Documentos relacionados