Economicidade da gestão pública municipal: um estudo das decisões do tribunal de contas do estado de pernambuco Reportar como inadecuado




Economicidade da gestão pública municipal: um estudo das decisões do tribunal de contas do estado de pernambuco - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Wirla Cavalcanti Revorêdo ;Revista Universo Contábil 2005, 1 (2)

Autor: César Augusto Tibúrcio Silva

Fuente: http://www.redalyc.org/


Introducción



Revista Universo Contábil ISSN: 1809-3337 universocontabil@furb.br Universidade Regional de Blumenau Brasil Silva, César Augusto Tibúrcio; Cavalcanti Revorêdo, Wirla ECONOMICIDADE DA GESTÃO PÚBLICA MUNICIPAL: UM ESTUDO DAS DECISÕES DO TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE PERNAMBUCO Revista Universo Contábil, vol.
1, núm.
2, mayo-agosto, 2005, pp.
9-22 Universidade Regional de Blumenau Blumenau, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=117015130002 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto ECONOMICIDADE DA GESTÃO PÚBLICA MUNICIPAL: UM ESTUDO DAS DECISÕES DO TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE PERNAMBUCO César Augusto Tibúrcio Silva Doutor em Controladoria e Contabilidade pela FEA-USP Professor Titular da Universidade de Brasília E-mail: tiburciosilva@aoel.com Wirla Cavalcanti Revorêdo Mestranda do Programa Multiinstitucional e Inter-Regional em Ciências Contábeis UnB-UFRN-UFPB-UFPE E-mail: wirla@yahoo.com.br RESUMO Este artigo objetiva analisar as decisões emanadas pelo Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco, para o exercício de 2000, referente às contas municipais.
Para isso verifica se os indicadores socioeconômicos dos municípios são relevantes para as decisões do referido tribunal: se afirmativo, refletirá a capacidade de eficiência, eficácia, efetividade e o resultado dos municípios; caso contrário, o enfoque das decisões ainda estará pautado primariamente na dimensão da legalidade.
Para tanto, utilizouse a análise discriminante, tendo por base as decisões de aprovação (mesmo com ressalvas) e reprovação em relação a 29 indicadores relacionadas à população municipal, à economia do município e ao desenvolvimento humano.
A amostra corresponde a 81% dos 184 muni...





Documentos relacionados