A -comunidade imaginada- bahia e a publicidade da bahiatursa: um enfoque sobre o estereótipo da preguiça Reportar como inadecuado




A -comunidade imaginada- bahia e a publicidade da bahiatursa: um enfoque sobre o estereótipo da preguiça - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Caderno Virtual de Turismo 2006, 6 (3)

Autor: Rodrigo Bomfim Oliveira

Fuente: http://www.redalyc.org/


Introducción



Caderno Virtual de Turismo E-ISSN: 1677-6976 caderno@ivt-rj.net Universidade Federal do Rio de Janeiro Brasil Bomfim Oliveira, Rodrigo A -comunidade imaginada- Bahia e a publicidade da bahiatursa: um enfoque sobre o estereótipo da preguiça Caderno Virtual de Turismo, vol.
6, núm.
3, 2006, pp.
54-63 Universidade Federal do Rio de Janeiro Río de Janeiro, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=115416211006 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto RNO VIRT E D Caderno Virtual de Turismo ISSN: 1677-6976 Vol.
6, N° 3 (2006) SMO RI L DE TU UA CA A -comunidade imaginada- Bahia e a publicidade da bahiatursa: um enfoque sobre o estereótipo da preguiça Rodrigo Bomfim Oliveira (rodrigobomfim_@hotmail.com)* O presente artigo pretente levantar algumas questões sobre o uso da preguiça como traço cultural baiano na divulgação do Estado como destino turístico, através da análise de conteúdo de uma peça publicitária de página dupla veiculada na revista Istoé- Editora Três - do dia 11-01-2006 encomendada pela Bahiatursa - órgão oficial de Turismo da Bahia. Parte-se do presuposto de que a divulgação do destino se apóia num estereótipo difundido pelo discurso colonial, nos termos de BHABHA (1998) e de uma -comunidade imaginada- Anderson (1993), abstração lançada na constituição dos Estados-nação na modernidade, sobretudo no período da escravidão na cidade de Salvador (BA).
A partir daí, toma corpo o que alguns autores chamam de -baianidade- - uma série de características estereotípicas do baiano e amplamente usadas como chamariz turístico. Palavras-chave: Comunidade Imaginada; Imagem; Turismo; Cultura Abstract www.ivt -rj.net The present essay intends to show up some is...





Documentos relacionados