Reseña de -o desenvolvimento da criança e do adolescente- de michael cole y sheila cole Reportar como inadecuado




Reseña de -o desenvolvimento da criança e do adolescente- de michael cole y sheila cole - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Aletheia 2009, (30)

Autor: Adolfo Pizzinato 3564

Fuente: http://www.redalyc.org/


Introducción



Aletheia ISSN: 1413-0394 mscarlotto@ulbra.br Universidade Luterana do Brasil Brasil Pizzinato, Adolfo Reseña de -O desenvolvimento da criança e do adolescente- de Michael Cole y Sheila Cole Aletheia, núm.
30, julio-diciembre, 2009, pp.
228-232 Universidade Luterana do Brasil Canoas, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=115013591018 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Aletheia 30, p.228-232, jul.-dez.
2009 Por uma perspectiva cultural do ser humano: considerações sobre “O desenvolvimento da criança e do adolescente” Adolfo Pizzinato A obra de Michael Cole e Sheila Cole (2003), “O desenvolvimento da criança e do adolescente”, além de apresentar uma ampla gama de experimentos e progressões da Psicologia do Desenvolvimento é uma obra de profunda reflexão sobre a epistemologia, não apenas dessa área, mas de toda a Psicologia.
A obra apresenta algumas questões fundamentais, dentre as quais cabe destacar a tentativa de significar o que é estudar cientificamente o desenvolvimento do ser humano, discutindo seus métodos, epistemes, amplitudes e usos potenciais. A Psicologia do Desenvolvimento nasce como campo de pesquisas na passagem dos séculos XIX ao XX.
Essa disciplina nasce de uma intensa produção sobre a infância, onde autores do campo filosófico, pedagógico, político, médico, estatístico, sentimental, autobiográfico – e até apocalíptico como propõe o próprio Cole (1999) – examinam a infância de todas as maneiras que a ciência positivista d’outrora permitia, muito marcada pelas perspectivas evolucionistas de Darwin, que até hoje persistem nessa área de atuação e produção em Psicologia. Os estudos das questões referentes à infância e à adoles...





Documentos relacionados