Enraizamento de estacas radiculares de figueira -roxo de valinhos- tratadas com aib e dois métodos de imersão Reportar como inadecuado




Enraizamento de estacas radiculares de figueira -roxo de valinhos- tratadas com aib e dois métodos de imersão - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Tatiane OHLAND ; Edvan Alves CHAGAS ; Wilson BARBOSA ; Marcelo Ângelo CAMPAGNOLO ; Idiana Marina DALASTRA ;Scientia Agraria 2008, 9 (1)

Autor: Rafael PIO

Fuente: http://www.redalyc.org/


Introducción



Scientia Agraria ISSN: 1519-1125 sciagr@ufpr.br Universidade Federal do Paraná Brasil PIO, Rafael; OHLAND, Tatiane; Alves CHAGAS, Edvan; BARBOSA, Wilson; CAMPAGNOLO, Marcelo Ângelo; DALASTRA, Idiana Marina ENRAIZAMENTO DE ESTACAS RADICULARES DE FIGUEIRA ROXO DE VALINHOS TRATADAS COM AIB E DOIS MÉTODOS DE IMERSÃO Scientia Agraria, vol.
9, núm.
1, 2008, pp.
111-115 Universidade Federal do Paraná Paraná, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=99516828018 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto PIO, R.
et al.
Enraizamento de estacas radiculares de figueira. NOTA CIENTÍFICA ENRAIZAMENTO DE ESTACAS RADICULARES DE FIGUEIRA ‘ROXO DE VALINHOS’ TRATADAS COM AIB E DOIS MÉTODOS DE IMERSÃO ROOTING OF ROOT CUTTING ‘ROXO DE VALINHOS’ FIG TREE TREATED WITH IBA AND TWO METHODS OF IMMERSION Rafael PIO1 Tatiane OHLAND2 Edvan Alves CHAGAS3 Wilson BARBOSA4 Marcelo Ângelo CAMPAGNOLO5 Idiana Marina DALASTRA6 RESUMO No caso da figueira, há carência de estudos relativos a métodos alternativos de multiplicação ao enraizamento de estacas caulinares.
Assim, o objetivo do presente trabalho foi verificar a potencialidade da multiplicação da figueira por estacas radiculares.
Estacas radiculares da figueira ‘Roxo de Valinhos’, foram retiradas de mudas de um ano de idade, mantidas em sacos plásticos, preenchidos com substrato estéril e ausente de nematóides.
As estacas foram padronizadas com 10 cm de comprimento e diâmetro em torno de 0,3 a 0,5 cm.
Após o preparo, as estacas foram imersas em diferentes concentrações de ácido indolbutírico (AIB): 0, 1000, 2000, 3000 e 4000 mg L-1, imergindo-se as estacas em diferentes métodos (totalmente e parcialmente imersas - somente uma das bases), ...





Documentos relacionados