Micropropagação de gypsophila pela cultura de segmentos nodais Reportar como inadecuado




Micropropagação de gypsophila pela cultura de segmentos nodais - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Luiz Antonio BIASI ; José Fernando RIOS ; Francine Lorena CUQUEL ;Scientia Agraria 2008, 9 (1)

Autor: Marguerite Germaine Ghislaine QUOIRIN

Fuente: http://www.redalyc.org/


Introducción



Scientia Agraria ISSN: 1519-1125 sciagr@ufpr.br Universidade Federal do Paraná Brasil Ghislaine QUOIRIN, Marguerite Germaine; BIASI, Luiz Antonio; RIOS, José Fernando; CUQUEL, Francine Lorena MICROPROPAGAÇÃO DE GYPSOPHILA PELA CULTURA DE SEGMENTOS NODAIS Scientia Agraria, vol.
9, núm.
1, 2008, pp.
79-83 Universidade Federal do Paraná Paraná, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=99516828012 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto QUOIRIN, M.G.G.
et al.
Micropropagação de Gypsophila pela cultura. NOTA CIENTÍFICA MICROPROPAGAÇÃO DE GYPSOPHILA PELA CULTURA DE SEGMENTOS NODAIS MICROPROPAGATION OF Gypsophila paniculata THROUGH CULTURE OF NODAL SEGMENTS Marguerite Germaine Ghislaine QUOIRIN1 Luiz Antonio BIASI2 José Fernando RIOS3 Francine Lorena CUQUEL4 RESUMO Gypsophila paniculata é uma das principais flores de corte comercializadas no mercado brasileiro.
Comercialmente ela é propagada por métodos vegetativos in vitro, entretanto poucas informações científicas são disponíveis sobre este assunto.
Este trabalho teve como objetivo estabelecer um protocolo de micropropagação desta espécie.
As plantas matrizes de Gypsophila paniculata cv Golan foram obtidas de produtor comercial, plantadas em vasos de 20 L e mantidas em casade-vegetação, com temperatura e umidade controladas.
Como explantes, foram utilizados segmentos nodais com um a dois centímetros de comprimento.
Os explantes foram submetidos a tratamento com álcool 70% durante 30 segundos, seguido por hipoclorito de sódio 2% durante 10 min.
Em seguida, foram cultivados em meio MS contendo duas concentrações de cinetina (CIN), com ou sem 3,0 uM de ácido naftalenoacético e com 0,3 uM de giberelina (GA3).
O melhor resu...





Documentos relacionados