O papel dos atores sociais do ambientalismo na reorganização das políticas públicas do estado brasileiro um estudo de caso a partir da análise sobre as diretrizes políticas de investimentos financeiros do fundo nacional de mReportar como inadecuado




O papel dos atores sociais do ambientalismo na reorganização das políticas públicas do estado brasileiro um estudo de caso a partir da análise sobre as diretrizes políticas de investimentos financeiros do fundo nacional de m - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

CivitasRevista de Ciências Sociais 2005, 5 1

Autor: Agripa Faria Alexandre

Fuente: http://www.redalyc.org/


Introducción



Civitas - Revista de Ciências Sociais ISSN: 1519-6089 civitas@pucrs.br Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Brasil Faria Alexandre, Agripa O papel dos atores sociais do ambientalismo na reorganização das políticas públicas do Estado brasileiro Um estudo de caso a partir da análise sobre as diretrizes políticas de investimentos financeiros do Fundo Nacional de Meio Ambiente (1990-2001) Civitas - Revista de Ciências Sociais, vol.
5, núm.
1, janeiro-junho, 2005, pp.
161-183 Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Porto Alegre, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=74250109 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto O papel dos atores sociais do ambientalismo na reorganização das políticas públicas do Estado brasileiro Um estudo de caso a partir da análise sobre as diretrizes políticas de investimentos financeiros do Fundo Nacional de Meio Ambiente (1990-2001) Agripa Faria Alexandre* Os projetos apoiados pelo Fundo Nacional do Meio Ambiente (FNMA), da Secretaria Executiva do Ministério do Meio Ambiente, expressam uma 1 diversidade de políticas ecológicas, cujos executores variam entre organizações não-governamentais ambientalistas, agências e institutos ambientais estatais e outros institutos ambientais ligados diretamente às autarquias e fundações governamentais promotoras de ações ecológicas nos níveis federal, estadual e municipal (universidades, fundações, centros de pesquisa, etc.). * 1 Doutor em Ciências Humanas (UFSC), Professor do Departamento de Geografia da UDESC e membro fundador do Instituto de Ecologia Política www.chf.ufsc.br-~iep .
agripa@cfh.ufsc.br. A categoria políticas ecológicas designa aqui uma diversidade de ...





Documentos relacionados