Educação brasileira: dos anos dourados à década perdida? Reportar como inadecuado




Educação brasileira: dos anos dourados à década perdida? - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Carlos Bauer ;EccoS Revista Científica 2007, 9 2

Autor: José Rubens Lima Jardilino

Fuente: http://www.redalyc.org/


Introducción



EccoS Revista Científica ISSN: 1517-1949 eccos@uninove.br Universidade Nove de Julho Brasil Lima Jardilino, José Rubens; Bauer, Carlos Educação Brasileira: dos anos dourados à década perdida? EccoS Revista Científica, vol.
9, núm.
2, julho-dezembro, 2007, pp.
251-258 Universidade Nove de Julho São Paulo, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=71590201 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Educação brasileira: dos anos dourados à década perdida? O editorial do v.
9, n.
1, traz uma assertiva com a qual iniciamos este texto de apresentação deste número de Eccos que se aventurou a discutir um período não só rico de produção teórica da história educação brasileira, mas também de controvérsias nas explicações teórico-metodológicas e práticas do fazer pedagógico no Brasil.
Conclui Bauer que: Nos últimos anos temos presenciado uma considerável e consistente expansão das pesquisas sobre a história da educação brasileira, o debate tem propiciado a busca de novas fontes e temáticas, e a discussão teórico-metodológica se mostra cada vez mais importante e está longe de ser negligente com as questões próprias da historiografia e das diferentes formas de pensar o seu objeto – o homem.
O homem que inventa a educação como possibilidade de mediação e estabelecimento de relações sociais; o homem e suas realizações culturais; o homem e a sua busca permanente, no tempo e no espaço, no cotidiano de suas práticas políticas ou laborais, no interior de suas instituições ou diante da barbárie, de humanização do mundo que o acolhe.
(BAUER, 2007, p.
12). E d i t o r i a l Em verdade, referíamo-nos às múltiplas reflexões surgidas entre 1960 e 2000, perí...





Documentos relacionados