O ativismo like: as redes sociais e a mobilização de causas Reportar como inadecuado




O ativismo like: as redes sociais e a mobilização de causas - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Ana Catarina Elias ;Sociedade e Cultura 2012, 15 1

Autor: Sónia Pedro Sebastião

Fuente: http://www.redalyc.org/


Introducción



Sociedade e Cultura ISSN: 1415-8566 brmpechincha@hotmail.com Universidade Federal de Goiás Brasil Pedro Sebastião, Sónia; Catarina Elias, Ana O ativismo like: as redes sociais e a mobilização de causas Sociedade e Cultura, vol.
15, núm.
1, enero-junio, 2012, pp.
61-70 Universidade Federal de Goiás Goiania, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=70324609007 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto DOI: 10.5216-sec.v15i1.20673 O ativismo like: as redes sociais e a mobilização de causas Sónia Pedro Sebastião Doutora em Ciências Sociais (Universidade Técnica de Lisboa) Professora na Universidade Técnica de Lisboa ssebastiao@iscsp.utl.pt Ana Catarina Elias Mestranda em Comunicação Social (Universidade Técnica de Lisboa) catarina3008@hotmail.com Resumo Este artigo analisa a forma como a internet e as causas sociais se relacionam num contexto de participação política e cyberativismo.
Para tal é feita uma análise das campanhas de causas sociais no Facebook e um inquérito on-line a utilizadores da internet e redes sociais, com a intenção de perceber a sua reação e o tipo de participação nestas campanhas. Palavras-chave: internet, redes sociais, Facebook, causas sociais, campanhas. Introdução C om a evolução da internet, o modo de comunicar também evoluiu.
O e-mail, o Voip e o Instant Messaging, entre outros, aproximam as pessoas de uma forma que antes não era possível.
Por isso, é com alguma naturalidade que a internet se torna um espaço de partilha de opiniões, de desabafos, de definição de encontros, de trabalho, mas igualmente de movimentos de solidariedade.
Se, no início, eram comuns as redes chain mail pedindo sangue, doação de medula, adopção de anim...





Documentos relacionados