Rap e graffiti na kova da moura como mecanismos de reflexão identitária de jovens afrodescendentes Reportar como inadecuado




Rap e graffiti na kova da moura como mecanismos de reflexão identitária de jovens afrodescendentes - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Cláudia Vaz ;Sociedade e Cultura 2013, 16 1

Autor: Ricardo Campos

Fuente: http://www.redalyc.org/


Introducción



Sociedade e Cultura ISSN: 1415-8566 brmpechincha@hotmail.com Universidade Federal de Goiás Brasil Campos, Ricardo; Vaz, Cláudia Rap e graffiti na Kova da Moura como mecanismos de reflexão identitária de jovens afrodescendentes Sociedade e Cultura, vol.
16, núm.
1, enero-junio, 2013, pp.
127-139 Universidade Federal de Goiás Goiania, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=70329744013 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Rap e graffiti na Kova da Moura como mecanismos de reflexão identitária de jovens afrodescendentes1 Ricardo Campos Doutor em Antropologia Visual (Universidade Aberta) Investigador auxiliar da Universidade Aberta (Portugal) rmocampos@yahoo.com.br Cláudia Vaz Doutora em Antropologia (Universidade Técnica de Lisboa) Professora Auxiliar no Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas cvaz02@gmail.com Resumo Neste artigo procuramos refletir sobre a condição de jovem negro no Portugal pós-colonial, tendo por principal referência um terreno de estudo onde ambos os investigadores têm desenvolvido trabalho de pesquisa de natureza etnográfica.
O bairro do Alto da Cova da Moura é, desde há longos anos, apelidado de bairro problemático por parte dos media e de diversas instâncias públicas.
Esse é um bairro majoritariamente constituído de imigrantes provenientes das ex-colônias portuguesas em África e seus descendentes.
É, por isso, um bairro majoritariamente negro e principalmente cabo-verdiano.
Os jovens que aqui vivem se deparam com uma condição complexa, como resultado do fato de viverem num bairro estigmatizado, de viverem situações de ostracização por razões de ordem socioeconômica, étnica etc.
A essas situações acrescenta-se uma condição...





Documentos relacionados