Retrospecto do controle da tuberculose no brasil Reportar como inadecuado




Retrospecto do controle da tuberculose no brasil - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Germano Gerhardt ; Gilmário M Teixeira ; Maria José Procópio ;Revista de Saúde Pública 2007, 41 1

Autor: Miguel Aiub Hijjar

Fuente: http://www.redalyc.org/


Introducción



Revista de Saúde Pública ISSN: 0034-8910 revsp@usp.br Universidade de São Paulo Brasil Aiub Hijjar, Miguel; Gerhardt, Germano; Teixeira, Gilmário M; Procópio, Maria José Retrospecto do controle da tuberculose no Brasil Revista de Saúde Pública, vol.
41, núm.
1, septiembre, 2007, pp.
50-58 Universidade de São Paulo São Paulo, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=67240164008 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Rev Saúde Pública 2007;41(Supl.
1):50-58 Miguel Aiub HijjarI Germano GerhardtII Gilmário M TeixeiraI Retrospecto do controle da tuberculose no Brasil Maria José ProcópioI Retrospect of tuberculosis control in Brazil RESUMO O objetivo do trabalho foi fazer um retrospecto da ação das medidas de controle da tuberculose no Brasil, desde o final do século XIX, abrangendo a história das lutas sociais e destacando instituições e figuras humanas dedicadas a buscar soluções para esses problemas.
As respostas brasileiras à tuberculose iniciaram-se na sociedade com as Ligas Contra a Tuberculose, difundindo avanços científicos, como a vacinação BCG, iniciada em 1927.
Do poder público, a Inspetoria de Profilaxia da TB (1920), o Serviço Nacional de Tuberculose (1940), e a da Campanha Nacional Contra a Tuberculose (1946), coordenaram políticas nacionais como a da quimioterapia, iniciada com a descoberta da estreptomicina, em 1944.
O surgimento da resistência bacteriana levou ao desenvolvimento de vários esquemas terapêuticos.
O esquema I (rifampicina, hidrazida e pirazinamida), o principal de 1979 e ainda em uso, teve grande impacto epidemiológico.
Em 1993, a OMS declarou a tuberculose em emergência mundial.
Como resposta, o Brasil elaborou suas estratégias; a ...





Documentos relacionados