Tendência secular da amamentação no brasil Reportar como inadecuado




Tendência secular da amamentação no brasil - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Sílvia Regina Dias Médici Saldiva ; Carlos Augusto Monteiro ;Revista de Saúde Pública 2013, 47 6

Autor: Sonia Isoyama Venancio

Fuente: http://www.redalyc.org/


Introducción



Revista de Saúde Pública ISSN: 0034-8910 revsp@usp.br Universidade de São Paulo Brasil Isoyama Venancio, Sonia; Dias Médici Saldiva, Sílvia Regina; Monteiro, Carlos Augusto Tendência secular da amamentação no Brasil Revista de Saúde Pública, vol.
47, núm.
6, diciembre, 2013, pp.
1205-1208 Universidade de São Paulo São Paulo, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=67240209019 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Rev Saúde Pública 2013;47(6):1205-8 Comunicação Breve Sonia Isoyama VenancioI Tendência secular da amamentação no Brasil Sílvia Regina Dias Médici SaldivaI DOI:10.1590-S0034-8910.2013047004676 Carlos Augusto MonteiroII Secular trends in breastfeeding in Brazil RESUMO Com o objetivo de documentar a tendência secular da amamentação no Brasil, foram reanalisadas as bases de dados de sete pesquisas nacionais realizadas de 1975 a 2008.
Para obter dados comparáveis entre os diferentes inquéritos, foram analisadas as mesmas faixas etárias e indicadores, e utilizadas as mesmas técnicas estatísticas.
A duração mediana da amamentação aumentou de 2,5 para 11,3 meses e a prevalência da amamentação exclusiva em menores de seis meses passou de 3,1% para 41,0% no período.
Os resultados apontam importantes desafios no sentido de acelerar o ritmo de crescimento dessa prática no País, rumo às recomendações internacionais. DESCRITORES: Aleitamento Materno.
Epidemiologia.
Inquéritos Demográficos. ABSTRACT I Instituto de Saúde.
Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo.
São Paulo, SP, Brasil II Departamento de Nutrição.
Faculdade de Saúde Pública.
Universidade de São Paulo. São Paulo, SP, Brasil Correspondência | Correspondence: Sonia ...





Documentos relacionados