Conseqüências de traumatismos na dentição decídua Reportar como inadecuado




Conseqüências de traumatismos na dentição decídua - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Renata Camargo Zamban ; Vanessa Candaten ; Luciana Cardoso ; Daniela Sartori Casarin Fernandes ;Pesquisa Brasileira em Odontopediatria e Clínica Integrada 2006, 6 2

Autor: Cíntia Zembruski-Jaber

Fuente: http://www.redalyc.org/


Introducción



Pesquisa Brasileira em Odontopediatria e Clínica Integrada ISSN: 1519-0501 apesb@terra.com.br Universidade Federal da Paraíba Brasil Zembruski-Jaber, Cíntia; Camargo Zamban, Renata; Candaten, Vanessa; Cardoso, Luciana; Sartori Casarin Fernandes, Daniela Conseqüências de Traumatismos na Dentição Decídua Pesquisa Brasileira em Odontopediatria e Clínica Integrada, vol.
6, núm.
2, maio-setembro, 2006, pp. 181-187 Universidade Federal da Paraíba Paraíba, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=63760212 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Cíntia ZEMBRUSKI-JABER* Renata Camargo ZAMBAN** Vanessa CANDATEN** Luciana CARDOSO*** Daniela Sartori Casarin FERNANDES**** Objetivo: Determinar a presença de sinais clínicos ou radiográficos de traumatismos nos incisivos superiores decíduos, bem como o conhecimento dos pais sobre os traumatismos ocorridos em seus filhos num grupo de 45 crianças atendidas na Universidade Luterana do Brasil Campus Torres - RS.
Método: Previamente à consulta, os responsáveis responderam a questões referentes a episódios de traumatismos dentários em seu filho.
Em seguida, foram executados os exames clínico e radiográfico dos incisivos superiores, sendo excluídos os pacientes que apresentavam lesões de cárie, restaurações ou tratamentos pulpares. Resultados: A alteração de cor (50,0%) como o sinal clínico mais comum seguida da avulsão (17,6%) e o sinal radiográfico mais freqüente a obliteração pulpar (56,3%).
O sexo masculino foi o mais afetado e o incisivo central superior o dente mais atingido.
Além disso, a quantidade de traumatismos encontrados nos exames clínico e radiográfico superou o relatado pelos responsáveis.
Conclusão: Os resultado...





Documentos relacionados