A transformação do sofrimento em adoecimento: do nascimento da clínica à psicodinâmica do trabalho Reportar como inadecuado




A transformação do sofrimento em adoecimento: do nascimento da clínica à psicodinâmica do trabalho - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Carlos Minayo-Gomez ;Ciência & Saúde Coletiva 2004, 9 1

Autor: Luiz Carlos Brant

Fuente: http://www.redalyc.org/


Introducción



Ciência & Saúde Coletiva ISSN: 1413-8123 cecilia@claves.fiocruz.br Associação Brasileira de Pós-Graduação em Saúde Coletiva Brasil Brant, Luiz Carlos; Minayo-Gomez, Carlos A transformação do sofrimento em adoecimento: do nascimento da clínica à psicodinâmica do trabalho Ciência & Saúde Coletiva, vol.
9, núm.
1, 2004, pp.
213-223 Associação Brasileira de Pós-Graduação em Saúde Coletiva Rio de Janeiro, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=63013499021 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto 21 The transformation process of suffering into illness: from the birth of the clinic to the psychodynamic work Luiz Carlos Brant 1 Carlos Minayo-Gomez 1 1 Centro de Estudo da Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana, Escola Nacional de Saúde Pública, Fiocruz. Av.
Leopoldo Bulhões 1480, Manguinhos, 21041-410, Rio de Janeiro RJ. interfaz@interfaz.com.br Abstract Starting from the conceptual differentiation of suffering, pain and illness, we tried to find, through previous literary works and interviews with workers and managers, elements to demonstrate the existence of a transformation process that turns suffering into illness in the work management area.
This process is not only related with the production and reproduction of discourses originally from the scientific medicine, but also with a set of practices supported, in the present time, by the occupational medicine.
The evidences of our research point to the attempt of silencing this suffering and to the existence of an illness promotion culture in the company space. This situation involves workers, health professionals, and managers with the complicity of the families whose workers are identified as patients. However, some cases ha...





Documentos relacionados