Bioética e gênero: moralidades e vulnerabilidade feminina no contexto da aids Reportar como inadecuado




Bioética e gênero: moralidades e vulnerabilidade feminina no contexto da aids - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Anamaria Ferreira Azevedo ;Revista Bioética 2008, 16 2

Autor: Dirce Guilhem

Fuente: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=361533247007


Introducción



Revista Bioética ISSN: 1943-8042 bioetica@portalmedico.org.br Conselho Federal de Medicina Brasil Guilhem, Dirce; Ferreira Azevedo, Anamaria Bioética e gênero: moralidades e vulnerabilidade feminina no contexto da Aids Revista Bioética, vol.
16, núm.
2, 2008, pp.
229-240 Conselho Federal de Medicina Brasília, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=361533247007 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Bioética e gênero: moralidades e vulnerabilidade feminina no contexto da Aids Dirce Guilhem Anamaria Ferreira Azevedo Resumo A modificação do perfil epidemiológico de gênero da Síndrome de Imunodeficiência Adquirida (Aids) caracteriza-se pelo aumento da epidemia entre as mulheres, principalmente entre aquelas que se encontram em relacionamentos estáveis.
Para elas, a principal causa de exposição ao risco ultrapassa os determinantes epidemiológicos tradicionalmente considerados pelos formuladores de políticas públicas de saúde.
Esta causa está intimamente relacionada às moralidades vinculadas à conjugalidade, à crença na segurança das relações estáveis, que se revela o fator que mais intensamente as expõe a um permanente estado de vulnerabilidade.
A confluência entre valores morais, identidade de gênero construída socialmente e o processo de atenção à saúde feminina, transforma as mulheres nessa situação em escravas do risco. Diante dessa realidade, as políticas de promoção à saúde necessitam considerar as crenças morais ligadas às relações afetivo-sexuais como principal fator de exposição ao risco de contrair a doença. Palavras-chave: Bioética.
Gênero e saúde.
Moralidades.
Vulnerabilidade.
Risco.
Mulheres. Síndrome de Imunodeficiência Adquirida. ...





Documentos relacionados