A autonomia da gestante e o direito pela cesariana a pedido Reportar como inadecuado




A autonomia da gestante e o direito pela cesariana a pedido - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Revista Bioética 2009, 17 3

Autor: José Ferrari

Fuente: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=361533251011


Introducción



Revista Bioética ISSN: 1943-8042 bioetica@portalmedico.org.br Conselho Federal de Medicina Brasil Ferrari, José A autonomia da gestante e o direito pela cesariana a pedido Revista Bioética, vol.
17, núm.
3, 2009, pp.
473-495 Conselho Federal de Medicina Brasília, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=361533251011 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto A autonomia da gestante e o direito pela cesariana a pedido José Ferrari Resumo O artigo aborda a questão do aumento crescente da incidência de cesarianas eletivas verificada em vários países latinos e também no mundo desenvolvido, que tem motivado necessárias e inadiáveis discussões no campo da bioética.
Defende o direito da gestante em fazer uma escolha entre o parto por via vaginal ou abdominal, baseado no princípio da autonomia. Discute também o interesse coletivo, norteado pelos princípios da justiça e beneficência, que deve orientar a conduta do médico tanto quanto sua experiência pessoal e conhecimento técnico, lançando mão, assim, de todos os meios para o benefício e bem-estar do paciente. Palavras-chave: Cesárea.
Parto normal.
Autonomia pessoal.
Justiça social.
Beneficência. Sobre si mesmo, sobre seu corpo e sua mente, o indivíduo é soberano. John Stuart Mill José Ferrari Oncologista, professor de Ética Profissional, Bioética e Oncologia na Universidade Federal de Rondônia (Unir), Porto Velho, Rondônia, Brasil 1 Mulheres ricas têm filhos, mulheres pobres também. Na fusão dos gametas masculino e feminino ambos contribuem em igual número de genes para a composição do novo ser.
No entanto, nos óvulos as reservas alimentares são sempre mais abundantes do que nos espermatozoides.
Este fato é c...





Documentos relacionados