Lorax, dormonid, desmaiar, morrer Reportar como inadecuado




Lorax, dormonid, desmaiar, morrer - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Revista Bioética 2013, 21 1

Autor: Os editores

Fuente: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=361533261001


Introducción



Revista Bioética ISSN: 1943-8042 bioetica@portalmedico.org.br Conselho Federal de Medicina Brasil Os editores Lorax, Dormonid, desmaiar, morrer Revista Bioética, vol.
21, núm.
1, 2013, pp.
7-8 Conselho Federal de Medicina Brasília, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=361533261001 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Editorial Lorax, Dormonid, desmaiar, morrer Visando ilustrar a importância – para o paciente, sua família e para os médicos – das resoluções do CFM que tratam do término da vida, relatamos um caso clínico que evoluiu para óbito.
Trata-se de uma senhora de 83 anos internada para exame complementar, que, em função de uma série de intercorrências derivadas do procedimento, precisou ser transferida para a UTI, onde permaneceu por 19 dias, período em que foi colostomizada, ventilada, entubada, traqueostomizada e, ante o agravamento do quadro, recebeu indicação de hemodiálise. O médico que a atendia conversou com a família, confirmou a gravidade do quadro clínico, deu detalhes sobre o prognóstico com e sem a diálise.
Informou que aquele procedimento não traria a cura, embora, provavelmente, viesse a prolongar a vida da paciente.
Essa informação, somada à pergunta do profissional acerca da existência de alguma declaração prévia de vontade, levou a família a decidir não aceitar o tratamento proposto e solicitar cuidados paliativos.
Isso porque, tão logo foi internada, a paciente entregara um bilhete a um familiar no qual, em grafia trêmula, indicava com lucidez e sem sombra de dúvida sua vontade diante da situação: “Lorax, Dormonid, desmaiar, morrer”. Respeitando a vontade da paciente, os demais familiares posteriormente confirmaram que este...





Documentos relacionados