ética na decisão terapêutica em condições de prematuridade extrema Reportar como inadecuado




ética na decisão terapêutica em condições de prematuridade extrema - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Giselle Machado Magalhães Moreno ; Adriana Carla Costa Ribeiro Clementino ; Anna Paula Chaves Chagas ; Isis Suruagy Moura ; Josimário Silva ;Revista Bioética 2014, 22 3

Autor: Andrezza de Lemos Bezerra

Fuente: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=361533266021


Introducción



Revista Bioética ISSN: 1943-8042 bioetica@portalmedico.org.br Conselho Federal de Medicina Brasil de Lemos Bezerra, Andrezza; Machado Magalhães Moreno, Giselle; Costa Ribeiro Clementino, Adriana Carla; Chaves Chagas, Anna Paula; Suruagy Moura, Isis; Silva, Josimário Ética na decisão terapêutica em condições de prematuridade extrema Revista Bioética, vol.
22, núm.
3, 2014, pp.
569-574 Conselho Federal de Medicina Brasília, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=361533266021 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Ética na decisão terapêutica em condições de prematuridade extrema Andrezza de Lemos Bezerra 1, Giselle Machado Magalhães Moreno 2, Adriana Carla Costa Ribeiro Clementino 3, Anna Paula Chaves Chagas 4, Isis Suruagy Moura 5, Josimário Silva 6 Resumo Os limites de viabilidade na prematuridade e a sobrevivência com mínimo de sequela são temas atuais de grande importância ética.
A prematuridade extrema pode resultar em inúmeras sequelas e danos crônicos que limitam a funcionalidade.
Ao se optar pelo prolongamento da vida de recém-nascidos muito imaturos, há maior exposição do prematuro e da família a situações de dor, desconforto e estresse.
A presente revisão trata dos aspectos éticos relacionados a essa tomada de decisão considerando o limite de viabilidade e as sequelas neuropsicomotoras decorrentes da prematuridade extrema.
Atualmente, a questão gira em torno da importância da valorização não só da sobrevivência desses prematuros, mas também da manutenção de sua qualidade de vida, uma vez que são mais predispostos a sequelas em curto, médio e longo prazos. Palavras-chave: Prematuro.
Ética.
Recém-nascido de peso extremamente baixo ao nascer....





Documentos relacionados