Prevalência da incontinência urinária em adultos e idosos hospitalizados Reportar como inadecuado




Prevalência da incontinência urinária em adultos e idosos hospitalizados - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Vera Lúcia Conceição de Gouveia Santos ;Revista da Escola de Enfermagem da USP 2005, 39 1

Autor: Anderson Peterson Machado da Silva

Fuente: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=361033280005


Introducción



Revista da Escola de Enfermagem da USP ISSN: 0080-6234 reeusp@usp.br Universidade de São Paulo Brasil Peterson Machado da Silva, Anderson; Conceição de Gouveia Santos, Vera Lúcia Prevalência da incontinência urinária em adultos e idosos hospitalizados Revista da Escola de Enfermagem da USP, vol.
39, núm.
1, 2005, pp.
36-45 Universidade de São Paulo São Paulo, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=361033280005 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto RELATO DE PESQUISA Anderson P.
M.
da Silva Vera Lúcia C.
G.
Santos Prevalência da incontinência urinária em adultos e idosos hospitalizados PREVALENCE OF URINARY INCONTINENCE IN HOSPITALIZED PATIENTS PREVALENCIA DE INCONTINENCIA URINARIA EN PACIENTES HOSPITALIZADOS Anderson Peterson Machado da Silva1, Vera Lúcia Conceição de Gouveia Santos2 1 Enfermeiro.
Coordenador do Programa de Saúde da Família do Município Dom Silvério, Minas Gerais. 2 Enfermeira.
Estomaterapeuta.
Professor Doutor do Departamento de Enfermagem Médico-Cirúrgica da Escola de Enfermagem da USP (EEUSP). veras@usp.br 36 Rev Esc Enferm USP 2005; 39(1):36-45. RESUMO Este estudo objetivou verificar a prevalência da incontinência urinária em pacientes hospitalizados e identificar as associações estatísticas existentes entre os índices obtidos e algumas variáveis demográficas e clínicas da clientela.
Os dados foram colhidos no Hospital Universitário da USP, junto a 77 pacientes internados em três diferentes clínicas.
Os resultados indicaram prevalências total de 35% e parciais de 48%, 37% e 22% nas Clínicas Cirúrgica, Obstétrica e Médica, respectivamente.
Correlações estatisticamente significativas foram verificadas entre a prevalência e disú...





Documentos relacionados