Pensando o suicídio sob a ótica fenomenológica hermenêutica: algumas considerações Reportar como inadecuado




Pensando o suicídio sob a ótica fenomenológica hermenêutica: algumas considerações - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Revista da Abordagem Gestáltica: Phenomenological Studies 2011, XVII 2

Autor: Elza Dutra

Fuente: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=357735515006


Introducción



Revista da Abordagem Gestáltica: Phenomenological Studies ISSN: 1809-6867 revista@itgt.com.br Instituto de Treinamento e Pesquisa em Gestalt Terapia de Goiânia Brasil Dutra, Elza PENSANDO O SUICÍDIO SOB A ÓTICA FENOMENOLÓGICA HERMENÊUTICA: ALGUMAS CONSIDERAÇÕES Revista da Abordagem Gestáltica: Phenomenological Studies, vol.
XVII, núm.
2, diciembre, 2011, pp. 152-157 Instituto de Treinamento e Pesquisa em Gestalt Terapia de Goiânia Goiânia, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=357735515006 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Elza Dutra PENSANDO O SUICÍDIO SOB A ÓTICA FENOMENOLÓGICA HERMENÊUTICA: ALGUMAS CONSIDERAÇÕES Thinking About Suicide under the Phenomenolocial Hermeneutics: Some Considerations Pensal el Suicidio en la Hermenéutica Fenomenológica: Algunas Consideraciones ELZA DUTRA Resumo: Este trabalho tem como objetivo desenvolver algumas reflexões sobre o suicídio a partir da perspectiva fenomenológicahermenêutica heideggeriana.
As noções heideggerianas de ser-aí, ser-no-mundo, angústia e ser-para-morte nortearão as reflexões aqui iniciadas.
Para isso utilizamos as narrativas de seis adolescentes que tentaram suicídio, apresentadas em nossa pesquisa de doutorado.
Pretende-se, a partir da experiência desses jovens, alcançar uma compreensão mais profunda do suicídio, uma vez que as considerações terão como horizonte a concretude da experiência vivida.
Entendendo o ser-aí, o Dasein, como um ser de abertura e, portanto, de possibilidades, a morte se apresenta como a última possibilidade existencial.
Na realidade, a morte representa a possibilidade mais concreta com a qual o homem pode contar, como propõe Martin Heidegger.
A morte afirma a finitude ...





Documentos relacionados