Antigas e novas formas de precarização do trabalho: o avanço da flexibilização entre profissionais de alta escolaridade Reportar como inadecuado




Antigas e novas formas de precarização do trabalho: o avanço da flexibilização entre profissionais de alta escolaridade - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Sociedade e Estado 2008, 23 3

Autor: Tânia Ludmila Dias Tosta

Fuente: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=339930894013


Introducción



Sociedade e Estado ISSN: 0102-6992 revistasol@unb.br Universidade de Brasília Brasil Dias Tosta, Tânia Ludmila Antigas e novas formas de precarização do trabalho: o avanço da flexibilização entre profissionais de alta escolaridade Sociedade e Estado, vol.
23, núm.
3, septiembre-diciembre, 2008, pp.
786-788 Universidade de Brasília Brasília, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=339930894013 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto 786 Resumos das teses e dissertações apresentadas no PPG-SOL-UnB de “performatividade”, pois esta se apresenta, em sua forma forte, por meio dos processos de identificação, enquadrados pelo “imperativo social do desempenho”.
As performances realizadas pelos músicos no palco possibilitam a identificação com posições normativas excluídas e, neste sentido, são homólogas às dos atores coletivos no espaço público.
Em Goiânia, isso pode ser verificado pela presença significativa de homossexuais nas mais diversas práticas existentes na cena independente, desde produtores e músicos até o público, segundo relatos de alguns entrevistados.
Em uma cidade cuja cultura é identificada, local e nacionalmente, com o estilo country, com as raízes rurais e com tradições machistas, a produção cultural e estética, o estilo, as práticas estabelecidas, que são completamente fora dos padrões goianienses, ao se constituírem como totalmente inclusivas das minorias e identidades marginalizadas e discriminadas, deixam antever a faceta política progressista da cena independente de Goiânia, que denominamos de política da diferença. Palavras-chave: juventude; identidade; rock-and-roll; política da diferença; “performatividade”. Antigas e n...





Documentos relacionados