Violência de gênero: a construção de um campo teórico e de investigação Reportar como inadecuado




Violência de gênero: a construção de um campo teórico e de investigação - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Sociedade e Estado 2014, 29 2

Autor: Lourdes Maria Bandeira

Fuente: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=339932122008


Introducción



Sociedade e Estado ISSN: 0102-6992 revistasol@unb.br Universidade de Brasília Brasil Bandeira, Lourdes Maria Violência de gênero: a construção de um campo teórico e de investigação Sociedade e Estado, vol.
29, núm.
2, mayo-agosto, 2014, pp.
449-469 Universidade de Brasília Brasília, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=339932122008 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Violência de gênero: a construção de um campo teórico e de investigação Lourdes Maria Bandeira* Resumo: Este artigo trata da violência contra a mulher, ao mesmo tempo em que enfoca a condição de gênero como categoria de análise central para a compreensão da dinâmica deste fenômeno.
Inicialmente, localiza a precedência histórica da construção desse campo de estudo e de pesquisa no âmbito das ciências sociais, particularmente da sociologia, sob um olhar feminista.
Segue abordando a categoria de violência contra a mulher como questão central no cotidiano, uma vez que o volume de denúncias das mais variadas formas de violência contra as mulheres tem persistência como relevante fenômeno social.
Na sequência, destacam-se os locais institucionais de acolhimento deste fenômeno social, como as Delegacias Especializadas de Atendimento à Mulher (Deam’s) a partir dos anos 1980, assim como da área de saúde que, a partir dos anos 1990, se intensificou.
Por fim, destaca-se o marco jurídico de avanço nos direitos presentes na Lei Maria da Penha (n.o 11.340, de 7 de agosto de 2006) e na sua efetiva aplicação. Recebido: 08.07.14 Aprovado: 05.08.14 * Professora titular do Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília (UnB). Texto elaborado, em sua primeira versão (2011), com a colaboraç...





Documentos relacionados