A educação na itália fascista: as reformas gentile 1922-1923 Reportar como inadecuado




A educação na itália fascista: as reformas gentile 1922-1923 - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Revista História da Educação 2008, 12 24

Autor: José Silverio Baia Horta

Fuente: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=321627130008


Introducción



Revista História da Educação ISSN: 1414-3518 rhe.asphe@gmail.com Associação Sul-Rio-Grandense de Pesquisadores em História da Educação Brasil Baia Horta, José Silverio A EDUCAÇÃO NA ITÁLIA FASCISTA: AS REFORMAS GENTILE (1922-1923) Revista História da Educação, vol.
12, núm.
24, enero-abril, 2008, pp.
179-223 Associação Sul-Rio-Grandense de Pesquisadores em História da Educação Rio Grande do Sul, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=321627130008 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto A EDUCAÇÃO NA ITÁLIA FASCISTA: AS REFORMAS GENTILE (1922-1923) José Silvério Baia Horta Resumo Este artigo tem por objetivo analisar a Reforma realizada pelo filósofo idealista Giovanni Gentile, primeiro Ministro da Educação do regime fascista.
Entre 1922 e 1923, Gentile realiza uma ampla reforma do sistema educacional italiano, tanto sob o ponto de vista administrativo como sob o ponto de vista didático-pedagógico.
A reforma da administração escolar traz as marcas da aparente dualidade do pensamento idealista que, no caso, traduz-se pela afirmação da liberdade didática do professor, acompanhada de um aumento acentuado de centralização e de controle autoritário.
A reforma do ensino primário, realizada em 1923, teve em Lombardo-Radice o seu principal idealizador.
O decreto de Reforma do Ensino Médio foi promulgado em maio de 1923 e o ensino superior italiano foi reformado por Gentile em setembro de 1923.
Este trabalho analisa estas reformas.
Trata-se de uma pesquisa documentária que utiliza, como fontes primárias, além de livros e periódicos da época, a Gazetta Ufficiale e o Bolletino Uficiale del Ministero della Pubblica Istruzione. Palavras-chave: Itália fascista; educ...





Documentos relacionados