Contornos e sinergias entre a política de saúde e o adolescente privado de liberdade: intersetorialidade como desafio Reportar como inadecuado




Contornos e sinergias entre a política de saúde e o adolescente privado de liberdade: intersetorialidade como desafio - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

ANDREZA CARLA DA SILVA DANTAS ; RAFAEL NICOLAU CARVALHO ;Textos & Contextos Porto Alegre 2011, 10 2

Autor: PATRICIA BARRETO CAVALCANTI

Fuente: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=321527169016


Introducción



Textos & Contextos (Porto Alegre) E-ISSN: 1677-9509 textos@pucrs.br Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Brasil BARRETO CAVALCANTI, PATRICIA; DA SILVA DANTAS, ANDREZA CARLA; NICOLAU CARVALHO, RAFAEL Contornos e sinergias entre a política de Saúde e o adolescente privado de liberdade: intersetorialidade como desafio Textos & Contextos (Porto Alegre), vol.
10, núm.
2, agosto-diciembre, 2011, pp.
399-410 Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Porto Alegre, RS, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=321527169016 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Contornos e sinergias entre a política de Saúde e o adolescente privado de liberdade: intersetorialidade como desafio Contours and synergies between health policy and adolescents deprived of liberty: intersectoral approach as challenge PATRICIA BARRETO CAVALCANTI* ANDREZA CARLA DA SILVA DANTAS  RAFAEL NICOLAU CARVALHO  RESUMO – O artigo objetiva discutir a situação dos adolescentes em privação de liberdade no que se refere ao atendimento público em saúde.
Parte-se do pressuposto de que o direito à saúde vem sendo negado, mesmo que o Estatuto da Criança e do Adolescente já exista há duas décadas.
A materialidade deste direito específico depende de mudanças estruturais rigorosas entre as políticas de base social, no que concerne aos patamares de financiamento, às suas formas de gestão e, nomeadamente, do tipo de postura que o Estado tem assumido frente à questão da criança e do adolescente.
A estratégia da intersetorialidade se revela fundamental, porém depende de um lastro de variáveis ainda não consolidados no país. Palavras-chave – Privação de liberdade.
Inters...





Documentos relacionados