Notas preliminares de uma crítica feminista aos programas de transferência direta de renda - o caso do bolsa família no brasil Reportar como inadecuado




Notas preliminares de uma crítica feminista aos programas de transferência direta de renda - o caso do bolsa família no brasil - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Textos & Contextos Porto Alegre 2011, 10 1

Autor: SIMONE DA SILVA RIBEIRO GOMES

Fuente: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=321527168006


Introducción



Textos & Contextos (Porto Alegre) E-ISSN: 1677-9509 textos@pucrs.br Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Brasil DA SILVA RIBEIRO GOMES, SIMONE Notas preliminares de uma crítica feminista aos programas de transferência direta de renda - o caso do Bolsa Família no Brasil Textos & Contextos (Porto Alegre), vol.
10, núm.
1, enero-julio, 2011, pp.
69-81 Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Porto Alegre, RS, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=321527168006 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Notas preliminares de uma crítica feminista aos programas de transferência direta de renda – o caso do Bolsa Família no Brasil Preliminary Notes of a feminist critique to Income transference Programs - the case of “Bolsa Familia” in Brazil SIMONE DA SILVA RIBEIRO GOMES  RESUMO – Nos últimos anos, os programas de “luta contra a pobreza” e transferência direta de renda estão presentes na maioria dos países latino-americanos.
A partir do primeiro ano de governo do presidente Lula (2003), o Brasil enfatiza esta forma de política social, ao unificar diferentes modelos de transferência do governo anterior (1995-2002) em um só programa: o Bolsa Família.
O artigo em questão busca expor a crítica da regulação da pobreza e o impacto das condicionalidades referentes a esta lógica de intervenção na reprodução social de um grupo específico.
A relação entre o Estado e as mulheres – responsáveis únicas pelo sustento financeiro de suas casas e, majoritariamente, as maiores beneficiárias destes programas – é caracterizada por atravessamentos em termos de classe social, gênero e raça.
Ao apresentar a perspectiva feminista, o artigo pr...





Documentos relacionados