Uma promessa civilizatória perversa: as políticas públicas e juventudes na era neodesenvolvimentista Reportar como inadecuado




Uma promessa civilizatória perversa: as políticas públicas e juventudes na era neodesenvolvimentista - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

BEATRIZ GERSHENSON ;Textos & Contextos Porto Alegre 2016, 15 1

Autor: GIOVANE ANTONIO SCHERER

Fuente: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=321546615013


Introducción



Textos & Contextos (Porto Alegre) E-ISSN: 1677-9509 textos@pucrs.br Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Brasil SCHERER, GIOVANE ANTONIO; GERSHENSON, BEATRIZ Uma Promessa Civilizatória Perversa: as políticas públicas e juventudes na era neodesenvolvimentista Textos & Contextos (Porto Alegre), vol.
15, núm.
1, enero-julio, 2016, pp.
160-170 Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Porto Alegre, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=321546615013 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto DOI: 10.15448-1677-9509.2016.1.24230 Uma Promessa Civilizatória Perversa: as políticas públicas e juventudes na era neodesenvolvimentista A Promise Civilizing Perverse: the public and youth policy in the new developmentalism age GIOVANE ANTONIO SCHERER BEATRIZ GERSHENSON  RESUMO – O presente artigo apresenta o contexto de (des)proteção social vivenciado pelas juventudes brasileiras, revelando as principais expressões da questão social que impactam nesse segmento social.
Por meio de uma retomada histórica, contextualiza a constituição das juventudes como sujeito de direitos, considerando a implementação das Políticas Públicas para as Juventudes no Brasil.
Por fim, analisa os programas e projetos governamentais voltados para os jovens brasileiros, revelando um discurso fetichizado presente nas políticas públicas: ao reduzir a perspectiva da garantia de direitos à qualificação do jovem para o mundo do trabalho, na direção de uma promessa civilizatória, fomenta um perverso ideário de que o contexto de violação de direitos juvenis pode ser enfrentado pela qualificação profissional da juventude pobre.
Apontase, como desafio civilizatório pe...





Documentos relacionados