Consumo e consumismo: deslocamentos nasressonâncias docontemporâneo. Reportar como inadecuado




Consumo e consumismo: deslocamentos nasressonâncias docontemporâneo. - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Viviane Castro Camozzato ;Educação & Realidade 2010, 35 3

Autor: Marisa Vorraber Costa

Fuente: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=317227078019


Introducción



Educação & Realidade ISSN: 0100-3143 educreal@ufrgs.br Universidade Federal do Rio Grande do Sul Brasil Vorraber Costa, Marisa; Castro Camozzato, Viviane Consumo e Consumismo:deslocamentos nasressonâncias docontemporâneo. Educação & Realidade, vol.
35, núm.
3, septiembre-diciembre, 2010, pp.
343-349 Universidade Federal do Rio Grande do Sul Porto Alegre, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=317227078019 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Consumo e Consumismo: deslocamentos nas ressonâncias do contemporâneo Marisa Vorraber Costa Viviane Castro Camozzato RESENHA CRÍTICA BAUMAN, Zygmunt.
Vida para Consumo: a transformação das pessoas em mercadorias.
Tradução Carlos Alberto Medeiros.
Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2008.
199p. Zygmunt Bauman1, considerado um dos expoentes da teoria social contemporânea, vem abordando o tema do consumo na maior parte de seus livros, dentre os quais citamos Modernidade e Ambivalência (publicado originalmente em 1991, e no Brasil só oito anos depois), O Mal-estar da PósModernidade (1998), Globalização: as conseqüências humanas (1999b), Modernidade Líquida (2001), Vida Líquida (2007).
Tal fato demonstra, além da centralidade do conceito para a compreensão da vida nas sociedades do início do século XXI, também o alinhamento das análises de Bauman entre as de autores que consideram o consumo uma dominante cultural. Em Vida para consumo (2008), Bauman elege o consumo como foco preferencial, e desenvolve sua análise apresentando o que considera ser uma das principais consequências da condição pós-moderna: a progressiva e constante transformação das pessoas em mercadorias. Um dos mais notáveis analistas das transformações dos modos d...





Documentos relacionados