Assistência à família na atenção básica: facilidades e dificuldades enfrentadas pelos profissionais de saúde Reportar como inadecuado




Assistência à família na atenção básica: facilidades e dificuldades enfrentadas pelos profissionais de saúde - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Sonia Silva Marcon ;Acta Scientiarum. Health Sciences 2012, 34 1

Autor: Mislaine Casagrande de Lima Lopes

Fuente: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=307226630013


Introducción



Acta Scientiarum.
Health Sciences ISSN: 1679-9291 eduem@uem.br Universidade Estadual de Maringá Brasil Casagrande de Lima Lopes, Mislaine; Silva Marcon, Sonia Assistência à família na atenção básica: facilidades e dificuldades enfrentadas pelos profissionais de saúde Acta Scientiarum.
Health Sciences, vol.
34, núm.
1, enero-junio, 2012, pp.
85-93 Universidade Estadual de Maringá Maringá, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=307226630013 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Acta Scientiarum http:--www.uem.br-acta ISSN printed: 1679-9275 ISSN on-line: 1807-8621 Doi: 10.4025-actascihealthsci.v34i1.7624 Assistência à família na atenção básica: facilidades e dificuldades enfrentadas pelos profissionais de saúde Mislaine Casagrande de Lima Lopes1 e Sonia Silva Marcon2* 1 Departamento de Enfermagem, Universidade Estadual de Maringá, Maringá, Paraná, Brasil.
2Programa de Pós-graduação em Enfermagem, Universidade Estadual de Maringá, Av.
Colombo, 5790, 87020-900, Maringá, Paraná, Brasil.
*Autor para correspondência. E-mail: soniasilva.marcon@gmail.com RESUMO.
O presente estudo, descritivo de natureza qualitativa, teve por objetivo investigar as facilidades e dificuldades dos profissionais da Atenção Básica para atuar junto às famílias.
Os dados foram coletados no período de setembro a dezembro de 2006 junto a 39 profissionais atuantes em nove unidades básicas de saúde do Município de Maringá, Estado do Paraná, por meio de entrevistas semiestruturadas.
A visita domiciliar tem sido referida como o mais frequente instrumento para a realização de assistência na atenção básica.
A principal facilidade referida foi o vínculo entre profissionais e família, e as ...





Documentos relacionados