Sistemas de identificação de pacientes em unidades obstétricas e a conformidade das pulseiras Reportar como inadecuado




Sistemas de identificação de pacientes em unidades obstétricas e a conformidade das pulseiras - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Daisy Maria Rizatto Tronchin ;Acta Paulista de Enfermagem 2015, 28 4

Autor: Terezinha Hideco Tase

Fuente: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=307040999014


Introducción



Acta Paulista de Enfermagem ISSN: 0103-2100 ape@unifesp.br Escola Paulista de Enfermagem Brasil Hideco Tase, Terezinha; Rizatto Tronchin, Daisy Maria Sistemas de identificação de pacientes em unidades obstétricas e a conformidade das pulseiras Acta Paulista de Enfermagem, vol.
28, núm.
4, julio-agosto, 2015, pp.
374-380 Escola Paulista de Enfermagem São Paulo, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=307040999014 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Artigo Original Sistemas de identificação de pacientes em unidades obstétricas e a conformidade das pulseiras Patient identification systems in obstetric units, and wristband conformity Terezinha Hideco Tase1 Daisy Maria Rizatto Tronchin2 Descritores Enfermagem materno-infantil; Pesquisa em administração de enfermagem; Avaliação em enfermagem; Segurança do paciente; Sistemas de identificação de pacientes Keywords Maternal-child nursing; Nursing administration research; Nursing assessment; Patient safety; Patient identification systems Submetido 26 de Março de 2015 Aceito 28 de Abril de 2015 Resumo Objetivo: Avaliar a conformidade das pulseiras de identificação de mulheres na clínica obstétrica e seus neonatos no centro obstétrico. Métodos: Estudo quantitativo, com casuística de 800 oportunidades, selecionadas por amostragem probabilística.
A coleta de dados ocorreu mediante formulário preenchido à beira-leito.
O teste Qui-quadrado foi utilizado para comparar as conformidades entre as unidades e adotado o intervalo de confiança de 95%. Resultados: A conformidade geral foi de 58,5% na Clínica e 22,3% no Centro Obstétrico.
Quanto às três etapas do protocolo, a maior conformidade na Clínica correspondeu à etapa componen...





Documentos relacionados