Efeito de tratamentos químicos alternativos no controle de diaphania spp. lepidoptera: crambidae em pepino Report as inadecuate




Efeito de tratamentos químicos alternativos no controle de diaphania spp. lepidoptera: crambidae em pepino - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

Acta Scientiarum. Agronomy 2007, 29 3

Author: Alvimar Bavaresco

Source: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=303026574002


Teaser



Acta Scientiarum.
Agronomy ISSN: 1679-9275 eduem@uem.br Universidade Estadual de Maringá Brasil Bavaresco, Alvimar Efeito de tratamentos químicos alternativos no controle de Diaphania spp.
(Lepidoptera: Crambidae) em pepino Acta Scientiarum.
Agronomy, vol.
29, núm.
3, 2007, pp.
309-313 Universidade Estadual de Maringá Maringá, Brasil Disponible en: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=303026574002 Cómo citar el artículo Número completo Más información del artículo Página de la revista en redalyc.org Sistema de Información Científica Red de Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal Proyecto académico sin fines de lucro, desarrollado bajo la iniciativa de acceso abierto Efeito de tratamentos químicos alternativos no controle de Diaphania spp.
(L (Lepidoptera: epidoptera: Crambidae) em pepino Alvimar Bavaresco Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural, Estação Experimental de Canoinhas, Cx.
Postal 216, 89460-000, Canoinhas, Santa Catarina, Brasil.
E-mail: alvimarbavaresco@hotmail.com RESUMO.
As brocas-das-cucurbitáceas Diaphania nitidalis e D.
hyalinata são pragas importantes na cultura do pepino, danificando a parte aérea das plantas.
Para seu controle, normalmente são empregados inseticidas de alta toxicidade e baixa seletividade aos inimigos naturais.
O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito de tratamentos químicos alternativos utilizados na produção orgânica no controle das brocas.
Os tratamentos avaliados foram: 1. Bacillus thuringiensis var.
kurstaki (Dipel PM®); 2.
Óleo de nim (Dalneem®), 3.
Extrato de sementes de cinamomo (Melia azedarach); 4.
Extrato de folhas de cinamomo; 5.
Extrato de folhas de pessegueiro bravo e pimenteira (Prunus sellowii e Capsicodendron dinisii); 6. Testemunha (sem aplicação), realizando-se quatro aplicações em intervalos de sete dias.
A avaliação dos danos foi realizada sete dias após a 4ª aplicação.
O inseticida biológico Dipel PM® (Bacillus...





Related documents