Germinação de sementes e crescimento de plântulas de soja glycine max l. merrill sob cobertura vegetal Report as inadecuate




Germinação de sementes e crescimento de plântulas de soja glycine max l. merrill sob cobertura vegetal - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

Gislaine Piccolo de Lima ; Gislaine Iastiaque Martins ; Adriana Maria Meneghetti ;Acta Scientiarum. Agronomy 2009, 31 3

Author: Lúcia Helena Pereira Nóbrega

Source: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=303026588014


Teaser



Acta Scientiarum.
Agronomy ISSN: 1679-9275 eduem@uem.br Universidade Estadual de Maringá Brasil Pereira Nóbrega, Lúcia Helena; Piccolo de Lima, Gislaine; Iastiaque Martins, Gislaine; Meneghetti, Adriana Maria Germinação de sementes e crescimento de plântulas de soja (Glycine max L.
Merrill) sob cobertura vegetal Acta Scientiarum.
Agronomy, vol.
31, núm.
3, julio-septiembre, 2009, pp.
461-465 Universidade Estadual de Maringá Maringá, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=303026588014 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto DOI: 10.4025-actasciagron.v31i3.320 Germinação de sementes e crescimento de plântulas de soja (Glycine (Glycine max L.
Merrill) sob cobertura vegetal Lúcia Helena Pereira Nóbrega*, Gislaine Piccolo de Lima, Gislaine Iastiaque Martins e Adriana Maria Meneghetti Programa de Pós-graduação em Engenharia Agrícola, Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas, Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Rua Universitária, 2069, 85819-110, Cascavel, Paraná, Brasil.
*Autor para correspondência.
E-mail: lhpn@unioeste.br RESUMO.
A eficiência do sistema de rotação de cultura requer, entre outros tratamentos, a escolha adequada das espécies a serem instaladas.
Culturas vegetais podem apresentar compostos aleloquímicos, os quais são liberados por meio de pelos radiculares, sementes, raízes, colmos e folhas, em quantidades variáveis, capazes de interferir nas culturas subsequentes, comprometendo a produção.
Assim, este estudo analisou o potencial alelopático de aveia-preta (Avena strigosa Schreb) (AP), nabo forrageiro (Raphanus sativus L.) (NF), ervilhaca (Vicia sativa L.) (ER), azevém (Lolium multiflorum Lam.) (AZ) e consórcio (CO - AP ER NF) na germinação d...





Related documents