Interação social de crianças cegas e de crianças videntes na educação infantil Reportar como inadecuado




Interação social de crianças cegas e de crianças videntes na educação infantil - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Maria Stella Coutinho de Alcântara Gil ;Psicologia Escolar e Educacional 2012, 16 2

Autor: Maria Luiza Pontes de França-Freitas

Fuente: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=282325269015


Introducción



Psicologia Escolar e Educacional ISSN: 1413-8557 revistaabrapee@yahoo.com.br Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional Brasil Pontes de França-Freitas, Maria Luiza; Coutinho de Alcântara Gil, Maria Stella Interação social de crianças cegas e de crianças videntes na educação infantil Psicologia Escolar e Educacional, vol.
16, núm.
2, julio-diciembre, 2012, pp.
317-327 Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional Paraná, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=282325269015 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Interação social de crianças cegas e de crianças videntes na educação infantil Maria Luiza Pontes de França-Freitas Maria Stella Coutinho de Alcântara Gil Resumo As interações de crianças cegas têm sido objeto de crescente interesse nas últimas décadas.
Diante disso, os objetivos desse estudo, propostos em classes inclusivas da Educação Infantil, foram: caracterizar a interação social de crianças cegas que receberam ou não estimulação constante e especializada; e caracterizar a interação social de crianças cegas e videntes.
Participaram duas crianças cegas com aproximadamente cinco anos e seus colegas de sala regular.
Foram organizadas situações em que as crianças pudessem brincar, e seus desempenhos foram videogravados.
Foi adotado um sistema de classificação que permitiu a análise comparativa das interações dos participantes e utilizado o SPSSWIN (13.0) para realizar as análises estatísticas.
Foram encontradas semelhanças e diferenças significativas ao comparar as características das interações das crianças cegas com as das videntes.
Foi possível verificar que, havendo estimulação constante e especializa...





Documentos relacionados