Adolescentes grávidas: vivências de uma nova realidade Reportar como inadecuado




Adolescentes grávidas: vivências de uma nova realidade - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Júlia Sursis Nobre Ferro Bucher ; Cristiane Holanda Queiroz ;Psicologia Ciência e Profissão 2007, 27 3

Autor: Florinaldo Carreteiro Pantoja

Fuente: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=282021757010


Introducción



Psicologia Ciência e Profissão ISSN: 1414-9893 revista@pol.org.br Conselho Federal de Psicologia Brasil Carreteiro Pantoja, Florinaldo; Sursis Nobre Ferro Bucher, Júlia; Holanda Queiroz, Cristiane Adolescentes Grávidas: Vivências de uma Nova Realidade Psicologia Ciência e Profissão, vol.
27, núm.
3, 2007, pp.
510-521 Conselho Federal de Psicologia Brasília, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=282021757010 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto 510 Adolescentes Grávidas: Vivências de uma Nova Realidade Pregnant teenagers: Experiences of a new reality Florinaldo Carreteiro Pantoja Universidade Federal do Amapá Artigo Júlia Sursis Nobre Ferro Bucher & Cristiane Holanda Queiroz Universidade de Fortaleza Este artigo foi elaborado a partir da dissertação de mestrado em Psicologia de Florinaldo Carreteiro Pantoja, intitulada A VIVÊNCIA DA GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA, defendida na Universidade de Fortaleza - UNIFOR - em 2003. PSICOLOGIA CIÊNCIA E PROFISSÃO, 2007, 27 (3), 510-521 511 PSICOLOGIA CIÊNCIA E PROFISSÃO, 2007, 27 (3), 510 - 52 Resumo: O número de adolescentes grávidas vem crescendo anualmente em todo o mundo e vem se tornando uma questão de saúde pública. Em função disso, bem como da carência de pesquisas que abordem as questões subjetivas das vivências de adolescentes grávidas, surgiu a necessidade de se estudar a complexidade desse problema, que afeta as áreas da educação, da saúde e das relações familiares.
Para realizar esta pesquisa, optamos por uma abordagem qualitativa, dada a sua capacidade de propiciar melhor interação entre os envolvidos no processo.
Os sujeitos escolhidos para o estudo foram dez adolescentes grávidas de baixa renda, c...





Documentos relacionados