Trajetória profissional na estratégia saúde da família: em foco a contribuição dos cursos de especialização Reportar como inadecuado




Trajetória profissional na estratégia saúde da família: em foco a contribuição dos cursos de especialização - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Lislaine Aparecida Fracolli ; Anna Maria Chiesa ;Revista Latino-Americana de Enfermagem 2011, 19 1

Autor: Tatiane Aparecida Moreira da Silva

Fuente: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=281421953020


Introducción



Revista Latino-Americana de Enfermagem ISSN: 0104-1169 rlae@eerp.usp.br Universidade de São Paulo Brasil Moreira da Silva, Tatiane Aparecida; Fracolli, Lislaine Aparecida; Chiesa, Anna Maria Trajetória profissional na Estratégia Saúde da Família: em foco a contribuição dos cursos de especialização Revista Latino-Americana de Enfermagem, vol.
19, núm.
1, febrero, 2011, pp.
1-8 Universidade de São Paulo São Paulo, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=281421953020 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Rev.
Latino-Am.
Enfermagem 19(1):[08 telas] jan-fev 2011 www.eerp.usp.br-rlae Artigo Original Trajetória profissional na Estratégia Saúde da Família: em foco a contribuição dos cursos de especialização1 Tatiane Aparecida Moreira da Silva2 Lislaine Aparecida Fracolli3 Anna Maria Chiesa3 Trata-se de estudo de caso, com abordagem qualitativa, que teve por objetivo analisar a trajetória profissional dos egressos dos cursos de especialização em Saúde da Família, oferecidos pelo Polo Saúde da Família na Região Metropolitana de São Paulo (Polo-SF RMSP) (20022004), buscando identificar as contribuições do curso para a atuação desses profissionais na Estratégia Saúde da Família (ESF).
A amosta foi composta por 11 ex-alunos.
Os dados foram coletados através de questionário com questões semiabertas, durante os meses de dezembro de 2007 a março de 2008.
Os resultados apontaram que seis ex-alunos não trabalham mais na ESF.
Daqueles que trabalham, a maioria relata baixa identidade com a ESF.
Participar do curso ocasionou transformações nas atividades diárias desses profissionais, embora persistam dificuldades para operar com os princípios da ESF.
Conclui-se que o cu...





Documentos relacionados