A vacinação contra hepatite b é realidade entre trabalhadores da atenção primária à saúde? Reportar como inadecuado




A vacinação contra hepatite b é realidade entre trabalhadores da atenção primária à saúde? - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Andréa Maria Eleutério de Barros Lima Martins ; Pedro Eleutério dos Santos-Neto ; Duran Nunes de Pinho Veloso ; Vilma Soares Magalhães ; Raquel Conceição Ferreira ;Revista Latino-Americana de Enfermagem 2013, 21 1

Autor: Fernanda Marques da Costa

Fuente: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=281425765005


Introducción



Revista Latino-Americana de Enfermagem ISSN: 0104-1169 rlae@eerp.usp.br Universidade de São Paulo Brasil Marques da Costa, Fernanda; Eleutério de Barros Lima Martins, Andréa Maria; dos Santos-Neto, Pedro Eleutério; Nunes de Pinho Veloso, Duran; Soares Magalhães, Vilma; Conceição Ferreira, Raquel A vacinação contra hepatite B é realidade entre trabalhadores da Atenção Primária à Saúde? Revista Latino-Americana de Enfermagem, vol.
21, núm.
1, enero-febrero, 2013, pp.
1-9 Universidade de São Paulo São Paulo, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=281425765005 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Rev.
Latino-Am.
Enfermagem Artigo Original 21(1):[09 telas] jan.-fev.
2013 www.eerp.usp.br-rlae A vacinação contra hepatite B é realidade entre trabalhadores da Atenção Primária à Saúde? Fernanda Marques da Costa1 Andréa Maria Eleutério de Barros Lima Martins2 Pedro Eleutério dos Santos-Neto3 Duran Nunes de Pinho Veloso4 Vilma Soares Magalhães5 Raquel Conceição Ferreira6 Objetivo: verificar a prevalência e os fatores associados à vacinação contra hepatite B entre trabalhadores da Atenção Primária à Saúde de Montes Claros, MG.
Método: trata-se de estudo transversal, analítico, cujos dados foram coletados utilizando um formulário, contendo variáveis sociodemográficas, ocupacionais, de saúde geral e comportamentais.
Associações foram investigadas por análises bivariadas e regressão de Poisson multivariada, empregando-se o programa SPSS 17.0.
Resultados: a questão sobre vacinação foi respondida por 95,5% dos trabalhadores; 47,5% não completaram o esquema vacinal.
A prevalência dos vacinados foi menor entre os mais velhos, nos contratados, entre os que ...





Documentos relacionados